1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

20% dos governos locais no Japão não têm especialistas em desastres


JAPÃO - Em todo o Japão, 20,5 por cento dos municípios não têm funcionários exclusivamente encarregados de lidar com as respostas a desastres, uma pesquisa da Kyodo News mostrou no domingo, antes do 10º aniversário do terremoto e tsunami de 11 de março que devastou o nordeste do Japão.


A pesquisa também descobriu que 14,1 por cento dos entrevistados têm apenas um funcionário para essa tarefa específica, com os encarregados das eleições, segurança no trânsito e outras funções dobrando nessas funções.


Os resultados ressaltaram a necessidade dos governos locais - apesar da falta crônica de pessoal em seus escritórios - de construir um sistema para responder de forma mais eficaz às calamidades em países sujeitos a desastres.


A Kyodo conduziu a pesquisa de outubro a dezembro, perguntando aos governos de cidades, vilas e aldeias em todo o país quantos funcionários eles destacam exclusivamente para lidar com trabalhos relacionados a desastres naturais, incluindo a elaboração de políticas de resposta a desastres e emissão de ordens de evacuação em caso de desastres.


Entre 1.469 municípios que responderam, 41,5 por cento disseram ter de dois a cinco funcionários responsáveis ​​por desastres, seguidos por 15,4 por cento com seis a 10 e 8,2 por cento com 11 ou mais.


Em contraste, 508 municípios disseram não ter nenhum ou apenas um funcionário dedicado a essas funções.