1/3

31 cidades-sede dos Jogos de Tóquio abandonam planos de receber atletas estrangeiros


JAPÃO - Pelo menos 31 municípios cancelaram os programas da "Cidade-Sede" dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio para receber atletas estrangeiros em campos de treinamento e intercâmbios culturais antes dos jogos devido a preocupações com o COVID-19, disse uma fonte do governo na quarta-feira.


A prefeitura de Chiba, a leste de Tóquio, disse que foi informada em 14 de abril que a federação de atletismo dos Estados Unidos não realizaria um acampamento pré-olímpico por preocupação com a segurança dos atletas.


Ono City na Prefeitura de Fukui no Japão central também cancelou seu programa de Cidade Anfitriã para a delegação de Timor Leste. A fonte do governo disse que começou a rastrear os governos locais que não participarão conforme planejado.


Chiba estava planejando receber cerca de 120 membros da equipe de atletismo dos EUA no início de julho e fornecer instalações de treinamento em três cidades. No entanto, os detalhes estavam no ar desde o anúncio do adiamento de um ano dos Jogos de Tóquio em março de 2020.


A seleção britânica de basquete em cadeira de rodas e a equipe de esgrima da Rússia também não treinarão na prefeitura como planejado.


O governo está procurando cobrir as despesas das cidades anfitriãs para as contra-medidas do COVID-19 e preparou diretrizes. Mas os municípios menores tiveram problemas para garantir a equipe necessária para o trabalho adicional, enquanto um número crescente de equipes estrangeiras tem se retirado por conta própria.


Até o final de abril, um total de 528 municípios haviam se registrado para receber atletas de 184 países e regiões em um programa inédito para as Olimpíadas e Paraolimpíadas. O governo pede que as interações dessas comunidades continuem online e por outros meios.