TSJ MN_edited.png

1/3

90 empresas faliram em Hokkaido no primeiro semestre

HOKKAIDO - Nos seis meses de abril a setembro, 90 empresas faliram em Hokkaido, o menor número já registrado no primeiro semestre do ano. As empresas de pesquisa de crédito acreditam que medidas de apoio financeiro, como os governos nacional e local, estão suprimindo a falência.


De acordo com a empresa privada de pesquisa de crédito "Tokyo Shoko Research", o número de empresas que faliram com uma dívida de 10 milhões de ienes ou mais nos seis meses de abril a setembro foi de 90, em comparação com o mesmo período do ano passado. Houve 21 casos, uma redução de 18,9%.


Além disso, a dívida total era de 9.387 milhões de ienes, uma diminuição de 51,9% em relação ao ano anterior. Tanto o número de processos quanto o valor total da dívida foram os menores do primeiro semestre desde 1971, quando as estatísticas podem ser comparadas.


Por setor, foram 31 casos de "serviços, etc." como restaurantes e alojamento, 16 casos de construção e 15 casos de varejo. Destes, 26 falências relacionadas ao novo vírus corona e a dívida total chegaram a 4.163 milhões de ienes.


As empresas de pesquisa de crédito acreditam que o governo e outras medidas de apoio financeiro estão reduzindo a falência em meio aos efeitos prolongados do novo vírus corona.


Por outro lado, "Quanto mais longo for o impacto da propagação da infecção, mais difícil será reconstruir a gestão centrada nas pequenas e médias empresas com pouco dinheiro disponível, e o número de falências pode aumentar no futuro."