1/3

Abe relata estar bem de saúde mesmo após ter vomitado sangue


TÓQUIO - O principal porta-voz do governo japonês negou na terça-feira que o primeiro-ministro Shinzo Abe esteja com problemas de saúde, depois de uma reportagem publicada em uma revista semanal que dizia que o primeiro-ministro havia vomitado sangue em seu escritório em julho.


"Não há absolutamente nenhum problema (com sua saúde)", disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva. "Eu me encontro (com Abe) todos os dias e ele se concentra em seus deveres de maneira prática."


A última edição da revista semanal Flash, que chegou às bancas na terça-feira, disse que é abundante a especulação de que Abe vomitou sangue em 6 de julho, apontando que a programação do premier não mostrou atividade por cerca de cinco horas naquela tarde.

A saúde de Abe tem sido objeto de atenção desde que o homem de 65 anos renunciou abruptamente em 2007 após seu primeiro período de um ano como premier devido a uma doença intestinal.


Depois de retornar ao poder em 2012, Abe disse que havia superado a doença, a colite ulcerosa, com a ajuda de um novo medicamento. Em novembro do ano passado, ele se tornou o primeiro ministro mais antigo do Japão.


Recentemente, Abe, que costumava jantar com políticos, empresários e outras pessoas antes da pandemia de coronavírus, voltou à sua residência particular logo após as 18h.


A saúde do primeiro-ministro está sob novo escrutínio, já que ele não realiza entrevistas coletivas ou participa de sessões parlamentares há mais de um mês, apesar dos pedidos para que ele explique ao público o tratamento do coronavírus pelo governo.


Fonte: Kyodo News