1/3

Agências governamentais são atingidas por violação de dados através de acesso não autorizado


JAPÃO - O centro nacional de segurança cibernética do Japão e dois ministérios disseram na quarta-feira que o acesso não autorizado a uma ferramenta de compartilhamento de informações desenvolvida pela Fujitsu, que é contratada para supervisionar seus sistemas de computador, levou a uma violação de dados.


As informações vazadas incluem pelo menos 76.000 endereços de e-mail de funcionários do governo e partes externas, como membros de painéis de especialistas, bem como materiais de estudo sobre a criação de um governo digital, de acordo com os ministérios de relações exteriores e transportes afetados.


O Centro Nacional de Preparação para Incidentes e Estratégia para Segurança Cibernética, ou NISC, do governo, disse que os nomes dos produtos e cronogramas de manutenção dos computadores que compõem seu sistema vazaram para terceiros.


Todas as três agências governamentais disseram que seus sistemas internos estão operando normalmente e nenhum acesso não autorizado foi detectado.


O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, em uma entrevista coletiva no mesmo dia, expressou sua intenção de tomar todas as medidas possíveis contra os ciberataques, dizendo: "Vários ataques à infraestrutura são esperados durante as Olimpíadas de Tóquio."


A Fujitsu disse terça-feira que os dados de vários de seus clientes corporativos foram comprometidos devido ao acesso não autorizado à ferramenta, que é usada para compartilhar informações entre partes internas e externas de uma empresa.


O Aeroporto Internacional de Narita, que também usa a ferramenta, disse que é altamente provável que dados relacionados ao sistema de gerenciamento de informações de voo do aeroporto tenham vazado.


O NISC alertou na terça-feira agências governamentais e provedores de infraestrutura usando a ferramenta para aplicar medidas contra possíveis vazamentos de dados.