1/3

Ajuda financeira ao Japão em 2020 é a segunda mais alta já registrada devido à pandemia


JAPÃO - A assistência oficial ao desenvolvimento do Japão totalizou cerca de US$ 20,3 bilhões em 2020, a segunda maior já registrada, à medida que os empréstimos para países em desenvolvimento cresceram devido à pandemia, disse o governo na sexta-feira.


O resumo anual sobre cooperação para o desenvolvimento publicado pelo Ministério das Relações Exteriores do Japão mostrou que a ODA em 2020 aumentou 7,3% em relação ao ano anterior. Depois de US$ 22,4 bilhões em 2013, o valor foi o mais alto em qualquer ano desde 1960, quando dados comparáveis ​​se tornaram disponíveis.


Calculado pelos padrões internacionais sob o método de "concessão equivalente", a ajuda de Tóquio foi de US$ 16,3 bilhões. A APD do Japão inclui doações, empréstimos em ienes e cooperação técnica.


O Japão foi o quarto maior provedor de ajuda em uma base equivalente a doações, depois dos Estados Unidos, Alemanha e Grã-Bretanha, entre os 30 membros do Comitê de Assistência ao Desenvolvimento da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, com sua posição inalterada desde 2019.


"Acreditamos que o aumento da APD foi causado pelo coronavírus" detectado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan no final de 2019, o que forçou muitos governos a depender de empréstimos em ienes para apoio orçamentário de emergência, disse um funcionário do ministério a repórteres.


A pandemia de COVID-19 atingiu duramente muitos países em desenvolvimento em 2020, pois interrompeu as atividades sociais e econômicas em todo o mundo e as restrições de viagem foram impostas para conter a propagação do coronavírus, prejudicando as economias dependentes do turismo.


O livro branco disse que o Japão estabeleceu uma estrutura para um máximo de 700 bilhões de ienes em empréstimos por dois anos a partir de 2020 para ajudar os países que sofrem com o impacto econômico da pandemia.


A terceira maior economia do mundo também prometeu esforços para fornecer vacinas COVID-19 para países em desenvolvimento, oferecendo 42 milhões de doses para 26 países e áreas no final de fevereiro deste ano, segundo o jornal.


O Japão havia dado 13,7 bilhões de ienes em assistência para 59 nações e regiões até o final de 2021 no “Last One Mile Support”, que inclui o fornecimento de caminhões refrigerados e outros equipamentos de cadeia de frio necessários para distribuir vacinas para áreas remotas, disse o jornal. .


O documento também disse que a comunidade internacional vem condenando o financiamento da "armadilha da dívida", que sobrecarrega os países beneficiários com empréstimos que não podem pagar, em uma referência velada aos enormes projetos de infraestrutura da China em países em desenvolvimento.