1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Alegando risco de ser preso, político vai para o exterior e falta a sessão da Dieta


JAPÃO - Um legislador que foi eleito recentemente para ocupar um assento na câmara alta que alega ser preso se retornar ao Japão não compareceu à abertura de uma sessão parlamentar. Sessão esta que é obrigatória a presença de todos os magistrados.


Gaasyy, que diz estar hospedado nos Emirados Árabes Unidos, estava ausente desde o início da sessão que começou nesta quarta, dia 3, apesar da Câmara Alta rejeitar seu pedido de permissão para viajar para o exterior, dizendo que o pedido por escrito não dizia quando ele voltaria ao Japão.


Gaasyy, cujo nome verdadeiro é Yoshikazu Higashitani, obteve 280.000 votos para ganhar um assento de representação proporcional na eleição da Câmara Alta de 10 de julho como candidato do Partido anti-NHK.


Esta legenda é oposicionista da emissora estatal, se tratando exclusivamente dos impostos obrigatórios para qualquer pessoa residente no Japão que tenha TV ou outros equipamentos eletrônicos que possui acesso a internet, mesmo que não assista ao canal.


O líder do partido, Takashi Tachibana, disse que Gaasyy afirma que a polícia está tentando prendê-lo por suspeita de fraude. Não demorou muito para que sua ausência começasse a ser atraído pelas críticas.


Ryosuke Nishida, professor de sociologia do Instituto de Tecnologia de Tóquio, disse que Gaasyy pode ser punido se continuar ausente da Dieta.


Embora a punição mais pesada sob a lei parlamentar seja a expulsão, Gaasyy "dificilmente receberá a punição faltando apenas uma sessão, dada a importância do status de um legislador que obteve um mandato através de uma eleição".


Mas dificilmente se pode dizer que o político tem uma razão racional para sua ausência, e ele provavelmente não será autorizado a ficar no exterior para sempre, disse Nishida.


Notando que Gaasyy se tornou popular ao expor escândalos de celebridades em seus canais no YouTube, Nishida disse: "Se ele for expulso, isso lhe daria outro ponto de venda para suas atividades".


Aqueles que votaram em Gaasyy devem incluir os eleitores esperando que ele "traga a escuridão dos legisladores à luz", disse o cartunista e colunista Nameko Shinsan.


"Se ele não aparecer na Dieta, ele ficará aquém dessas expectativas", disse ela.


Notando que a conta de Gaasyy no Twitter foi suspensa e que seus vídeos no YouTube foram apagados, ela disse: "Gaasyy está perdendo lugares para fazer apresentações, mas se ele voltar para o Japão, ele será capaz de dizer o que quiser na Dieta."


"Ele deve aparecer na Dieta com coragem", disse ela, acrescentando que não tem certeza se Gaasyy seria realmente preso se ele retornasse ao Japão.