1/3

Alunos que não puderam fazer exame nacional tiveram nova oportunidade neste sábado


JAPÃO - Uma rodada extra de exames unificados de admissão em universidades começou no Japão no sábado para estudantes que perderam os testes anuais no início deste mês devido a infecções por COVID-19 e outras doenças, bem como o impacto do tsunami causado por uma enorme erupção vulcânica em Tonga.


Os testes de dois dias estão ocorrendo em 48 locais em todo o país, com um total de 1659 pessoas autorizadas a participar, o segundo maior número de participantes registrado para exames de acompanhamento, de acordo com o Centro Nacional de Exames de Entrada em Universidades.


Os testes estão sendo realizados sob rigorosas medidas de segurança após um ataque com faca durante a rodada de exames de 15 a 16 de janeiro na Universidade de Tóquio, que deixou três pessoas feridas.


Em resposta à sexta onda de infecções por COVID-19 no Japão, os organizadores adotaram medidas antivírus nos locais de teste, como garantir a ventilação da sala.


Estudantes mascarados foram vistos entrando nos portões da Universidade de Artes de Tóquio, na ala de Taito, na capital, às 8h, sob a vigilância de policiais uniformizados.


Os organizadores também notificaram os locais para fortalecer o patrulhamento nas salas de exames e impedir que os alunos trapaceassem usando dispositivos eletrônicos após um incidente de 15 de janeiro no qual uma pessoa vazou uma pergunta durante os exames unificados usando seu smartphone para tirar fotos da prova.


As seções de geografia, história, educação cívica, língua japonesa e língua estrangeira dos exames foram realizadas no sábado, enquanto as seções de ciências e matemática serão realizadas no domingo.


O MEXT pediu às instituições participantes que façam seus próprios julgamentos para os alunos que perdem os exames de acompanhamento devido à infecção pelo coronavírus e possivelmente organizem exames separados para eles.


Além disso, 181 alunos de Miyako, em Iwate, que não puderam fazer a parte dos testes anuais de 16 de janeiro, poderão fazer os exames de ciências e matemática de domingo, se desejarem.


Os estudantes de cidade iwatiana foram afetados por um alerta de tsunami emitido por causa da erupção de Tonga em 15 de janeiro.


O vestibular unificado deste ano, realizado pela segunda vez após substituir o Teste do Centro Nacional para Admissões Universitárias no ano passado, atraiu um total de 530.367 candidatos, com 864 universidades nacionais, públicas e privadas e faculdades juniores usando os resultados para a seleção de alunos.