1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Amiga da mãe que matou o filho de fome é condenada a 15 anos de prisão


FUKUOKA - Uma mulher de 49 anos foi condenada a 15 anos de prisão depois que um tribunal descobriu que ela havia manipulado sua amiga para matar de fome seu filho de 5 anos.


Emiko Akahori controlava psicologicamente a amiga, Rie Ikari, de 40 anos, com mentiras, de acordo com a decisão do Tribunal Distrital de Fukuoka. Akahori ordenou que Ikari reduzisse severamente as refeições de seu filho, resultando em sua morte em abril de 2020.


A pena de prisão correspondeu às exigências dos promotores, enquanto Akahori negava as acusações, se declarando inocente.


Ikari foi condenada a cinco anos de prisão em junho por negligência como mãe. Ela recorreu da decisão.


As duas mulheres se conheceram em 2016 e começaram a conspirar por volta de agosto de 2019 para reduzir a quantidade de comida que o filho de Ikari, Shojiro, recebeu, resultando em uma grave desnutrição do menino em março de 2020, disse o tribunal.


Akahori também foi considerada culpada de fraudar ou roubar um total de cerca de 2 milhões de ienes de Ikari.


Embora notando que o motivo de Akahori ainda não está claro, o juiz Atsushi Tomita também disse ao profentar a decisão de que "é óbvio que ela tinha um forte desejo por dinheiro" já que ela havia regularmente enganado Ikari para entregar dinheiro.


"Ela não está enfrentando sua responsabilidade", acrescentou o juiz, citando Akahori repetidamente inventando desculpas irracionais no tribunal. Ela demonstrou malícia em relação a Ikari e sua família contando mentiras, incluindo que seu marido a estava traindo, o que Ikari acreditava.


Em junho, ao julgar Ikari, Tomita reconheceu que a mãe poderia ser considerada uma vítima, dando-lhe uma sentença de cinco anos, muito menor do que os 10 anos solicitado pelos promotores.