top of page
1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Japão acaba com jejum de sábado e volta a subir aos pódios nas Universíadas


EUA - A seleção japonesa, após a decepção de ontem, conseguiu voltar a subir aos pódios das Universíadas de Inverno que ocorrem na cidade de Lake Placid, nos Estados Unidos. Os defensores do Hinomaru viram medalhas saírem na patinação de velocidade, patinação artística e combinado nórdico.


Patinação de Velocidade

Pela categoria feminina, três japonesas brigaram por medalhas na disputa dos 1000 metros por desafio de tempo. Rui Onodera terminou com o oitavo melhor tempo, fazendo 1:23.72, Hina Onodera chegou a fazer 1:23.99, terminando na nona colocação. As esperanças estava com Yuka Takahashi, que chegou a completar o percurso e garantindo, por enquanto, a medalha de bronze.


Porém, na última prova, a coreana Min Sun-kim fez o primeiro melhor tempo, desbancando a polonesa Iga Wojtasik que estava liderando a prova inteira e tirou o bronze da japonesa, cedendo a sua compatriota Chae Eun-park.


No masculino, a disputa foi acirrada até a última corrida, com vários corredores conseguindo faturar posições mais altas, incluindo a liderança que não parava de mexer.

Ao chegar a vez dos japoneses, o primeiro foi Wataru Morishige, que conseguiu ficar na liderança por um tempo com 1:12.94, até que seu ouro foi tirado do peito pelo, também compatriota, Kazuya Yamada que fez 1:12.38 e dependeu de outros corredores para permanecer com a medalha.


Taito Nonomura, por uma questão de décimos, terminou com a prata fazendo 1:12.50 e Morishige ficou de fora após o canadense David La Rue ter feito o terceiro melhor tempo, deixando o nipônico fora do pódio. Kiyotaka Tokiyasu terminou na 14ª posição ao fazer um tempo de 1:14.95.


Hóquei no Gelo

O Japão, vindo de uma goleada sofrida contra a República Tcheca, perdeu de forma vergonhosa perante a seleção do Canadá pelo hóquei masculino em jogo válido pela terceira rodada da competição.


O primeiro tempo terminou com uma vitória vantajosa para os canadenses, terminando por 4 a 0 e se manteve assim durante a segunda etapa, dessa vez, com menos gols, aumentando para seis. Até que o Japão resolveu começar a jogar e conseguiu fazer dois gols, mas por outro lado, o Canadá ampliou com a mesma moeda, terminando o jogo em decepcionantes 8 a 2.


Como se não bastasse o vexame da seleção masculina, as mulheres também passaram por mais um vexame. Com um Japão tecnicamente morto, com poucas finalizações e pouco rendimento, o Canadá se aproveitou da situação para fazer uma série de gols diante das nipônicas. O jogo terminou e 6 a 0 para as norte-americanas.


Amanhã, ás 22h (10h em Tóquio), a seleção feminina recebe a República Tcheca em mais um jogo válido pela fase de grupos.


Curling

Pelo masculino, os japoneses voltaram a enfrentar os sul-coreanos e não conseguiram manter o pique como estavam os adversários nos lançamentos de pedras em direção ao alvo. O Brasil foi derrotado pelo Canadá por 10 a 2.


As meninas do Japão mantiveram a crise e acabaram sendo derrotadas pelo selecionado das amarelinhas nórdicas, a Suécia, por 9 a 3, acumulando mais uma derrota na fase de grupos e se complicando na tabela.


Os homens voltam as 21h para enfrentarem a Noruega. O Brasil, enquanto isso, pega o Canadá.


Patinação Artística

A programação livre masculina teve início por volta das 15h (3h no horário de Tóquio) e se estendeu durante toda a tarde, com três japoneses, Shun Sato, Sota Yamamoto e Tatsuya Tsuboi adentrando ao ginásio.


O primeiro a se apresentar foi o jovem Shun Sato, que terminou com a quinta melhor performance, fazendo 146.30. Os outros dois, Sota Yamamoto terminou com a primeira colocação, com 173.54 e Tatsuya Tsuboi, com a prata, faturando 159.34.


Por volta das 21h deu-se início ao último evento feminino do esporte nas Universíadas de Inverno. As japonesas foram as últimas a se apresentarem e houve uma disputa entre as três pelas medalhas.


Rion Sumiyoshi ficou na quarta posição com 118.90. Kaori Sakamoto terminou com a medalha de prata ao fazer 139.02. A glória dourada veio para a pequena Mai Mihara, faturando 145.58 e alcançando o lugar mais alto do pódio.


Combinado Nórdico

O nipo-quarteto feminino esteve em ação novamente para a disputa qualificatória do Combinado Nórdico com as irmãs Kasai, Yuna (14:35.8) e Haruka (14:40.3) competindo e terminando na primeira e segunda colocação.


As outras duas, Sana Azegami, terminou na quinta posição com 16:00.4, enquanto Ayane Miyazaki foi a última com 16:04.9.


Pelo masculino, quarteto acabou dando espaço para um trio de americanos na corrida de 10 km. O japonês mais bem colocado foi Takuya Nakazawa na quarta posição com 25:24.7. Sakutaro Kobayashi foi o quinto com 25:50.4, Kazuhiro Kodate o oitavo com 26:26.6, e Motoki Yamanaka com 27:13.2.


Ainda hoje, por volta das 22h (10h em Tóquio) ocorre o salto de esqui para definição de medalhas, tanto do masculino, quanto do feminino.


Esqui Cross-Country

Dois japoneses participaram das eliminatórias do Esqui Cross-Country durante a manhã americana, porém nenhum conseguiu se classificar. O nipo-esquiador mais bem colocado foi Yoshiki Hoshino, terminando em 31º lugar com 2:32.86, enquanto Habuki Yuito, terminou na posição 37 com 2:33.93.


O brasileiro Caio Brown fechou a competição em 69º lugar com 2:57.75.

bottom of page