1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Aos 63 anos, Momoe Yamaguchi (ou Miura), faria 50 anos de carreira se estivesse na ativa


JAPÃO - A ex-cantora que esteve no auge da sua carreira, aos 20 anos de idade, resolveu se "aposentar" do mundo da música após se casar com o ator Tomokazu Miura, em 1980. Ainda viva, aos 63 anos, faria 50 anos de carreira, se estivesse na ativa até hoje.


Muitas vezes simplesmente referida pelo seu nome "Momoe", Yamaguchi é uma das cantoras mais bem sucedidas na música japonesa, lançando 32 singles, incluindo três hits que chegou nas paradas de sucesso do Japão e 21 álbuns de estúdio.


Ela também atuou em 15 filmes de longa-metragem e várias novelas na televisão. Após se casar, nunca mais fez aparição pública até então.


Nativa de Tóquio, veio ao mundo no dia 17 de janeiro de 1959, foi cuidada pelos seus avôs, até que finalmente chegou a conviver com seus pais, que se mudaram para a cidade kanagawana de Yokohama.


A vida da então futura artista não foi fácil, uma vez que o fruto do relacionamento, se tratava de um caso extraconjugal, uma vez que seu pai era casado com outra mulher e já tinha filhos.


Sozinha, sua mãe a criou ao lado de sua irmã mais nova, Toshie. Irmã esta que partiu para os EUA para estudar do Ensino Médio até sua graduação na faculdade, enquanto Momoe permaneceu no Japão, se mudando para Yokosuka.


Anos depois, Toshie deu à luz a uma menina que Momoe jamais conheceu e que mora em solo americano.


Afeiçoada pela música, aos 13 anos, se interessou por música durante o ensino médio. No fim de 1972, Yamaguchi, ao lado de outros colegas de escola, se inscreveu para participar de um programa de caça-talentos.


A partir daquele momento, nasceu a Momoe Yamaguchi, que o mundo chegaria a conhecer, cantando um hit de Yumi Makiba, chamada "Kaiten Mokuba", lhe dando o vice-campeonato daquela competição.


Apesar da posição aonde chegou, não demorou muito para que vários produtores musicais chegassem a lhe fazer ofertas para ingressar no mundo da música profissional.


Ao assinar com a Hori Productions, sua família volta para a capital nipônica, onde Momoe precisou se transferir para uma escola feminina em Shinagawa, além de participar de uma escola especial para futuros musicistas.


Ela, juntamente com Junko Sakurada e Masako Mori, foram denominadas "O adorável trio", pela performance vocal das três na mesma escola e na mesma série em que estudavam.


Seu primeiro single, "Toshigoro", juntamente com seu primeiro filme com o mesmo título, não se saiu bem nas paradas, chegando a 37ª posição na Oricon.


Porém foi apenas uma experiência, até ela lançar seu segundo single, chamado "Aoi Kajitsu", onde chegou ao Top 10 das paradas de sucesso da época.


Suas primeiras canções foram compostas equipe da Hori, creditadas a Shunichi Tokura e Kazuya Senge.


Em meio a um single e outro, o seu quinto foi onde Momoe começou a sentir o gosto do ápice de seus primeiros singles, ao lançar "Hito Natsu no Keiken", música que chamou atenção da imprensa em virtude da letra, tal como foi o segundo.


A jovem cantora era frequentemente questionada como "Qual é a coisa mais preciosa de uma garota?", ao que ela respondeu "magokoro" (a devoção, em português).


Por causa desta canção, sua popularidade começou aumentar a partir do ano de 1974, quando foi convidada a abrir o festival de música da NHK.


Com sua crescente popularidade, Yamaguchi ganhou mais controle sobre sua carreira e foi capaz de selecionar seus próprios compositores. Uma de suas escolhas foi Ryudo Uzaki.


Ela o escolheu porque gostou da música "Secret Love", gravada pela Down Town Boogie Woogie Band.


Sua primeira colaboração resultou no single "Yokosuka Story" em 1976, escrito por Uzaki com letra de sua esposa, Yoko Aki, no que foi inspirada a escrever a canção porque tanto ela quanto Yamaguchi, nunca tinham se conhecido quando a canção foi originalmente encomendada, tinham ambos vivido em Yokosuka.


Este foi o maior sucesso de Yamaguchi, vendendo mais de 600.000 cópias, e alcançou o primeiro lugar nas paradas de sucesso, logo de primeira, na primeira colaboração com o casal.


Canções também foram escritas para ela por escritores como Masashi Sada, que escreveu um de seus sucessos mais populares, "Cosmos".


Sua popularidade como cantora foi paralelamente pelo crescente sucesso em uma série de filmes e programas de televisão. Seu segundo filme, "Izu no Odoriko", emparelhou-a com o ator Tomokazu Miura (que seria seu futuro marido), escolhido porque ele já havia feito um comercial para Glico com ela.


Embora Yamaguchi tivesse 15 anos, enquanto Miura tinha 22, eles tinham uma ótima química na tela, e ficaram conhecidos como o "combi dourado" momoe-tomokazu. Eles estrelaram juntos em um total de 14 de seus 17 filmes, um a cada inverno e verão.


A popularidade dela foi tão grande que seu progenitor, Kubo, resolve voltar à sua vida, após 15 anos. Sem autorização de Momoe, ele começou a fazer falsas coletivas de imprensa, tentando lucrar às custas da cantora.


A lei japonesa ainda tratava Yamaguchi como menor de idade, seu pai exigiu na justiça, um direito de autoridade parental. Mas sua mãe entrou conseguiu deter a ação.


Mais tarde, Momoe declarou em seu livro autobiográfico, que "deserdou" seu pai e nunca mais queria saber que ele existia. Também começou a se arrepender de ter ficado famosa, alegando que se não fosse, nunca teria acontecido a situação.


A partir daí, começamos a imaginar que a pressão da vida sobre uma garota de 15 anos na época começou a aparecer quando já estava no ápice de sua carreira.


O fato fez com que a cantora amadurecesse em sua forma de fazer música, perto do que seria o fim de sua carreira, suas canções começaram a ficar cada vez mais calmas. Os álbuns 12 (Golden Fight) e 18 (L.A Blue), foram gravados em Londres, na Inglaterra e Los Angeles, nos EUA.


Seu 21º (Phoenix Densetsu( foi escrito como uma ópera-rock. Porque ela queria fazer uma música de rock antes de encerrar sua carreira, Uzaki e Aki escreveram "Rock 'n Roll Widow" para ela, que foi incluído no álbum conceitual Moebius's Game.


Quando sua série de televisão foi transmitida na China na década de 1980, ela também se tornou extremamente popular como atriz lá. Na China, ela é conhecida como "Shan Kou Bai Hui口 (o personagem final é ligeiramente diferente do usado no Japão), pronunciado "Shan Kou Bai Hui".


De acordo com uma pesquisa de 2000 do programa de notícias "News Station", ela era a japonesa mais conhecida entre os chineses.


O que era para ser somente um "faz de conta" acabou ficando sério entre Yamaguchi e Tomokazu Miura, tendo um crescimento no romance fora das telas. Em 1979, durante uma viagem ao Havaí, o ator pediu a cantora em casamento. Além de dizer "sim", disse que abriria mão de sua carreira para ficar com ele.


Yamaguchi anunciou seu relacionamento em um show em outubro, e o anúncio sobre sua data de casamento e sua aposentadoria foi feito em março de 1980.


A revista Billboard afirmou no mesmo ano que o concerto de despedida de Momoe Yamaguchi deveria arrecadar US$ 22,2 milhões.


Ela realizou o concerto de despedida no Nippon Budokan em 5 de outubro, lançou seu último álbum "This is my trial" no dia 21, e lançou seu último single "Ichie" em 19 de novembro.


Na época de sua aposentadoria, Yamaguchi era responsável por mais de 25% das vendas na Horipro.


Ela também escreveu a letra desta canção sob o pseudônimo "Kei Yokosuka", e continuou a escrever algumas músicas por um tempo após a aposentadoria, como La Saison de Ann Lewis de 1982.


Em seu livro autobiográfico, Aoi Toki, ela disse que não gostava repetidamente de cantar as mesmas canções. Também afirmou que queria parar de trabalhar para dedicar todo o seu tempo ao bem-estar de seu marido.


Apesar de vários rumores de seu retorno, ela se dedicou a ser dona de casa e mãe de dois filhos.


O livro que ela escreveu, só em um mês apenas, o número de cópias vendidas chegou a um milhão.


Apesar de sua aposentadoria, ela é uma característica regular em revistas semanais de entretenimento. Em virtude de perseguições por parte de fãs e da imprensa, a família sofreu dificuldades para participar de eventos escolares de seus filhos.



Fãs têm sido frequentemente encontrados rondando sua residência, e em pelo menos um caso um fã chegou a invadir sua casa. Em 1999, seu marido, Tomokazu Miura, escreveu uma autobiografia hishatai detalhando os problemas que o casal havia enfrentado.


Seus dois filhos, Yūtarō e Takahiro Miura, ambos também entraram em carreiras no entretenimento.


Yūtarō entrou no ramo da música sob o pseudônimo "Yū" em um grupo agora extinto chamado "Peaky Salt". Inicialmente não se sabia que ele era filho de Momoe e Tomokazu.


Takahiro é um ator que já apareceu em vários filmes e programas de televisão. Também é um salva-vidas qualificado porque por suas dedicações a natação e surf no aspecto de salvamento desde o ensino médio.


O hobby de Yamaguchi é fazer colchas, e ela exibe suas colchas com o nome de casada, "Momoe Miura". Em 2011, ela foi selecionada em uma enquete como "A mãe ideal".


Novos produtos musicais continuam à venda, como um dvd box de suas aparições no programa de televisão Yoru No Hitto Sutajio ("Evening Hit Studio") em 2010.


Em uma entrevista de televisão em novembro de 2011, Ryudo Uzaki disse que ela ainda recebe uma renda saudável de royalties recordes. Seus dramas televisivos continuam disponíveis em DVD, e a partir de 2010 têm sido repetidos diariamente na TBS.


Em 2011, Tomokazu Miura escreveu um livro intitulado Aishō (compatibilidade) explicando os segredos de seu casamento.


Em 2012, o casal ficou em primeiro lugar pelo sétimo ano consecutivo em uma pesquisa da seguradora meiji Yasuda para encontrar "o casal ideal de celebridades" como considerado por pessoas casadas entre 20 e 50 anos.


Até hoje, suas músicas continuam sendo ouvidas por japoneses e amantes da cultura do país, de todas as idades. Além de ser referência no cenário musical, virou inspiração para futuros profissionais do entretenimento.


Em meio aos problemas familiares, Momoe sempre deu o seu melhor, como costume de todo japonês, durante sua carreira e até hoje, fãs lamentam sua aposentadoria precoce e acabam levantando-se várias teorias das conspirações em razão de sua despedida.


Neste ano de 2022, se Momoe continuasse na ativa, estaria com 50 anos de carreira, desde seu primeiro passo em 1972.


"Sayonara no Mukogawa", uma última música dedicada aos fãs é uma das mais lembradas da atualidade. A Rádio Mirai chegou a tocar a música após a última transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano passado.