1/3

Após terremoto, moradores de Tohoku relembram desastre de 2011


JAPÃO - Moradores da região nordeste do Japão, expressaram medo e ansiedade depois que um forte terremoto atingiu na quarta-feira uma área que apenas alguns dias atrás havia completado 11 anos do Grande Sismo de Tohoku.


Os alertas de tsunami lembraram muitos na área, incluindo as prefeituras de Miyagi e Fukushima, das calamidades de 11 de março de 2011, que os forçaram a chegar a lugares mais altos e mais seguros.


Edifícios foram danificados quando paredes e tetos se soltaram, enquanto milhões de casas, incluindo algumas em partes de Tóquio, ficaram sem energia enquanto as autoridades locais se esforçavam para entender a extensão dos danos.


"O tremor foi tremendo", disse uma mulher de 46 anos em Ishinomaki. Ela estava em casa quando o terremoto atingiu a área por volta das 23h36 de quarta-feira e fugiu imediatamente para uma escola secundária próxima.


Em Iwanuma, outra cidade em Miyagi, 15 famílias foram instruídas a evacuar. "Foi difícil ficar de pé, como no terremoto de 11 anos atrás", disse um funcionário da cidade.


A confusão se espalhou quando o terremoto atingiu a área à noite, ao contrário do desastre de 2011, que ocorreu à tarde. Os sinais de trânsito estavam desligados em frente à Estação JR Sendai.


O solavanco também fez uma bagunça para algumas pessoas dentro de casa: "Os documentos e tudo estão espalhados na minha mesa", disse uma funcionária.


Em Fukushima, um apagão atingiu um escritório municipal em Soma, não muito longe da usina nuclear de Fukushima Daiichi, danificada pelo desastre de 2011: "Senti dois grandes tremores e vi carros estacionados saltando para cima e para baixo porque o chão estava tremendo", disse um guarda do escritório.


Em Tóquio, as pessoas fizeram fila para levar os táxis para casa, pois as operações ferroviárias foram temporariamente suspensas. Houve relatos de pessoas presas em elevadores e vagões de trem.


"Não tenho ideia de como posso chegar ao meu hotel", disse um homem que estava em Tóquio em viagem de negócios.


Em Gunma, a cantora e apresentadora do Voice Training, Masha, disse em nota que foi surpreendida pelo tremor e que objetos caíram da prateleira, mas que estava tudo bem com ela e sua família.


Uma ampla área do bairro de Ginza, conhecido por sua vida noturna, foi mergulhada na escuridão.


As restrições de quase-emergência estão em vigor na área metropolitana de Tóquio, incluindo as prefeituras de Chiba, Saitama e Kanagawa, até segunda-feira para conter infecções.


"Eu disse aos nossos clientes para irem para casa, mas não consegui terminar meu trabalho depois que caiu a luz", disse Yoshiki Motomiya, um trabalhador de 43 anos de um bar izakaya na capital nipônica.