1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Apesar de atrito político, Japão e Rússia fecham acordo sobre cota de pesca marítima


JAPÃO - Japão e Rússia fecharam um acordo sobre a cota de pesca de Tóquio para salmão e trutas desovadas em rios russos, informou a Agência de Pesca do Japão neste sábado, chegando a um acordo sobre o assunto.


Os dois países concordaram com a cota do Japão de 2050 toneladas dentro de sua zona econômica exclusiva para 2022, o mesmo nível do ano passado, e o pagamento à Rússia de uma taxa entre 200 milhões e 300 milhões de ienes, dependendo da captura real.


Espera-se que os dois lados assinem o documento na segunda-feira.


O Japão paga uma "taxa de cooperação" à Rússia, pois salmão e trutas, de acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, pertencem ao país em que foram gerados.


Japão e Rússia iniciaram negociações em 11 de abril, mesmo com Tóquio intensificando as sanções contra Moscou em um esforço, juntamente com os Estados Unidos e países europeus, para pressionar a Rússia a parar a guerra na Ucrânia.


A agência disse que é provável que o lado japonês comece a pescar no início de maio, após o último acordo.


Em Hokkaido, a ilha principal mais ao norte do Japão, a proibição da pesca líquida de salmão e trutas é normalmente levantada em 10 de abril. Mas este ano não foi permitida a pesca, pois a proibição permanece em vigor até o resultado das negociações.


Os dois países têm mantido conversações sobre a cota japonesa de salmão e trutas todas as primaveras.