1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Apple protesta contra relatório do governo japonês sobre concorrência no mercado tecnológico


JAPÃO - A Apple apresentou um protesto na terça-feira após a divulgação de um relatório do governo japonês que indicava a possibilidade de regulamentações serem introduzidas para garantir uma concorrência justa no mercado de sistemas operacionais de smartphones, que tem sido dominado por duas grandes empresas de tecnologia dos EUA.


A empresa americana disse em um comunicado: "Respeitosamente discordamos de uma série de conclusões" no relatório do governo divulgado no mesmo dia que expressou preocupação com a forte influência do Google, da Apple e da Alphabet no mercado.


A Apple acrescentou que enfrenta "intensa concorrência em todos os segmentos" em que atua, acrescentando que continuará a "se envolver construtivamente com o governo japonês".


Enquanto isso, o Google disse em uma declaração separada que tem cooperado ativamente com o governo, destacando o quanto contribuiu para a indústria, e acrescentou que examinará ainda mais o conteúdo do relatório.


No relatório provisório divulgado após discussões sobre a concorrência do mercado digital, o governo vê os aplicativos de navegação na internet do Google e da Apple sendo pré-instalados em smartphones como um problema.


O relatório propôs a introdução de regras para proibir atos que impeçam os usuários de tomar decisões e escolhas, pois tal prática poderia eliminar o espaço para a concorrência.


O governo também expressou preocupação com os desenvolvedores de aplicativos que pagam uma alta taxa à Apple, pois eles só podem distribuir seus produtos através da loja da empresa e pediu para permitir que os provedores de S.O permitam que os usuários selecionem a loja de aplicativos de sua escolha.


"Para realizar uma concorrência justa e igualitária, organizamos várias questões e opções", disse o secretário-chefe do Gabinete, Hirokazu Matsuno, durante a reunião.


O governo solicitará opiniões do público e realizará mais discussões antes de compilar um relatório final.