top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Associação de Tenistas lança nota de repúdio após exclusão injusta de Miyu Kato após acidente

FRANÇA - A Associação de Tenistas Profissionais divulgou uma nota de repúdio declarando que a decisão de desclassificar a japonesa Miyu Kato e a indonésia Aldila Sutjadi durante uma partida de duplas femininas do Roland Garros foi injusta.


A dupla recebeu uma punição durante a partida da terceira rodada depois que a bola que Kato casualmente bateu na extremidade oposta da quadra entre os pontos atingiu uma garota próxima. Kato apresentou na segunda-feira um recurso ao conselho do Grand Slam.


"É evidente que o incidente foi acidental e de natureza nada agressiva", diz o comunicado. "Isso não deveria ter levado a uma violação do código e subsequente inadimplência. O incidente e suas consequências ressaltam um princípio fundamental do PTPA: a exigência de resoluções justas."


Na segunda-feira, a nipo-tenista disse que pediu que as imagens fossem vistas no momento do incidente, mas o pedido foi recusado por um supervisor do tribunal, e mais tarde foi informada de que ela tinha acabado de ter tido "azar".


Kato acrescentou que inicialmente recebeu apenas uma advertência do árbitro antes que os protestos da dupla adversária, Marie Bouzkova, da República Tcheca, e da espanhola Sara Sorribes Tormo, motivassem a mudança na decisão.


"O PTPA defende mecanismos adequados que deem voz aos jogadores e respondam às suas preocupações. Aqui, isso significa restaurar o prêmio em dinheiro e os pontos do ranking de Miyu e Aldila, no mínimo", diz o comunicado.


"Penalidades severas por ações não intencionais minam a integridade do esporte e prejudicam as carreiras dos jogadores."


O PTPA expressou "solidariedade inabalável a todos os jogadores que enfrentaram tratamento injusto".

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page