1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Balanço anual mostra aumento em número de mulheres que se suicidaram em 2021


JAPÃO - O número de mulheres que cometeram suicídio no Japão aumentou pelo segundo ano consecutivo em 2021, totalizando 7068, possivelmente devido ao impacto prolongado da pandemia.


Mas com menos homens se matando, o número total de suicídios no país caiu para 74, totalizando 21.007. O número, no entanto, permaneceu 838 acima do número de 2019 antes do surto de COVID-19.


“O efeito da pandemia parece se manifestar de várias maneiras”, disse um funcionário do Ministério da Saúde que trabalha em medidas para prevenir suicídios.


O número de suicídios entre estudantes de escolas primárias, secundárias e secundárias caiu de 26 para 473 depois de atingir um recorde de 499 em 2020, mas a autoridade disse que "ainda estava em um nível alto que precisa ser monitorado com cuidado".


O número de suicídios entre mulheres aumentou 42 em 2021, enquanto o de homens caiu de 116 para 13.939, diminuindo pelo 12º ano consecutivo.


Quanto aos motivos por trás dos suicídios entre as mulheres, os problemas de saúde foram os mais comuns, representando 4.375 casos, 144 a menos que em 2020, seguidos por problemas familiares, como discórdia conjugal e pessimismo sobre o futuro da família, representando 1357, um aumento de 65.


Aqueles que citam problemas relacionados a questões econômicas e de vida aumentaram de 29 para 454, com 185 mulheres se matando por dificuldades para ganhar a vida, mostraram os dados.


Entre os alunos, 11 do ensino fundamental, 148 do ensino médio e 314 do ensino médio cometeram suicídio em 2021, citando motivos como doenças mentais, incluindo depressão, baixo desempenho acadêmico e discórdia no relacionamento com seus pais.


Os dados foram compilados pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar com base nas estatísticas de suicídio divulgadas pela Agência Nacional de Polícia.