1/3

Banco Shinsei rejeita oferta de compra da SBI Holdings


JAPÃO - O Banco Shinsei do Japão disse na quinta-feira que decidiu rejeitar uma oferta de compra do maior grupo financeiro online SBI Holdings, preparando o terreno para o que seria a primeira oferta de aquisição hostil no setor bancário do país.


Shinsei criticou a SBI por tentar controlar efetivamente a administração sem assumir uma participação majoritária, descrevendo-a como "prejudicial" para os acionistas remanescentes. O banco também vê o preço do SBI na oferta pública lançada no início de setembro como uma desvalorização dos ativos do banco.


Depois de semanas de tensões aumentadas, o banco não fechou completamente a porta para o SBI. Ele sinalizou a possibilidade de apoiar a oferta se certas condições forem atendidas pela SBI antes da assembleia de acionistas de 25 de novembro, um cenário amplamente considerado improvável.


"A oferta não atende aos interesses comuns de nossos acionistas", disse o presidente do Shinsei Bank, Hideyuki Kudo, em uma entrevista coletiva, acrescentando que o banco buscará um licitante amigável para contrariar a SBI.


A SBI está tentando aumentar sua participação dos atuais 20 por cento para 48%, oferecendo 2000 ienes (US$ 17) por ação. As ações da Shinsei fecharam em 1916 ienes na quinta-feira.


O grupo financeiro online pretende se tornar o quarto megabanco japonês, com seu CEO Yoshitaka Kitao pedindo a reorganização dos bancos regionais no Japão.