1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Barco afundado chega ao porto de Abashiri


HOKKAIDO - O barco turístico que afundou em Hokkaido chegou ao porto de Abashiri depois de ser resgatado, preparando o palco para uma investigação completa sobre a causa do acidente que deixou 14 pessoas mortas e 12 desaparecidas.


O Kazu I de 19 toneladas, sendo transportado em uma barcaça, será trazido para terra já no domingo depois que a água do mar for drenada dele, de acordo com a Guarda Costeira do Japão.


Nippon Salvage colocou o barco no convés da barca na madrugada desta terça depois que foi levantado por guindaste de uma profundidade de 182 metros, tendo falhado em rebocar o navio mais perto do porto no início desta semana.


O barco com 26 pessoas a bordo desapareceu depois de partir em 23 de abril para um cruzeiro de três horas ao redor da Península de Shiretoko, um patrimônio natural mundial, apesar das previsões meteorológicas ruins e avisos.


A Guarda Costeira continua procurando pelas 12 pessoas desaparecidas por usar navios e aviões. Mergulhadores em águas profundas procuraram dentro do barco, mas não encontraram nenhum vestígio dos desaparecidos.


O barco de turismo foi localizado pela primeira vez no fundo do mar a uma profundidade de cerca de 120 metros em 29 de abril perto das Cataratas de Kashuni, um local turístico popular perto da ponta da península, de onde havia emitido um pedido de socorro.


No início desta semana, o barco caiu de volta ao fundo do mar enquanto era rebocado para águas rasas depois de ser elevado a uma profundidade de cerca de 20 metros.


Foi revelado que o operador do barco não tomou as medidas de segurança adequadas, como seu presidente não cumprir a obrigação de permanecer no escritório enquanto um passeio estava em andamento.


O primeiro-ministro Fumio Kishida sugeriu no parlamento na sexta-feira que havia falta de supervisão, dizendo: "O ministério dos transportes não foi capaz de cumprir plenamente suas responsabilidades".