1/3

Barco detido pela guarda russa volta a atracar no porto de Wakkanai após duas semanas


HOKKAIDO - Uma traineira que foi detida pela guarda russa no mês passado foi liberada na quinta e voltou ao porto de Wakkanai, pela primeira vez após duas semanas, com os 14 membros a bordo em segurança.


O Eiho Maru 172, pertencente à Associação de Pescadores de Wakkanai, foi capturada pelos guardas fronteiriços russos no dia 28 de março, enquanto operava ao largo da costa da cidade de Wakkanai.


O barco de pesca foi apreendido e levado para um porto em Sakhalin, mas foi solto no dia 10 e retornou ao porto de Wakkanai na manhã do dia 11, pela primeira vez em cerca de duas semanas.


Após passar por quarentena e testes PCR para o novo coronavírus a bordo, os 14 membros da tripulação foram transferidos por barco de pesca para outro cais no porto de Wakkanai, onde desembarcaram e foram reunidos com suas famílias que os receberam.


De acordo com o lado russo, o barco de pesca foi multado em cerca de 9 milhões de ienes japoneses por violar os regulamentos de pesca na zona econômica exclusiva da Rússia.


Por outro lado, a Associação de Pesca de Wakkanai disse: "Nós só pagamos a multa, porque a prioridade foi libertar a tripulação que foi presa injustamente. Ninguém invadiu zona nenhuma, eles estavam em nosso território marítimo!"


A Guarda Costeira de Wakkanai entrevistará a tripulação e investigará em detalhes as circunstâncias da captura. O pai de um dos membros da tripulação disse estar indignado pelo fato de seu filho ter sido preso pelos russos.



O pai de um dos membros da tripulação do Eiho Maru No. 172 visitou o porto de Wakkanai na manhã de 11 de novembro para observar a chegada do barco de pesca.


O pai disse: "Já se passaram duas longas semanas até hoje. Tenho me comunicado com meu filho nas mídias sociais desde que ele foi preso, mas no início ele disse que estava assustado. Quero que ele volte pra casa calmo e seguro.", disse ele.


Um homem local que conhece um dos membros da tripulação disse: "Estou realmente aliviado por eles estarem de volta. Não fizemos nada de ilegal e acho que os russos estavam errados em sua resposta. As últimas duas semanas foram realmente longas e fico feliz por estarem de volta. "


Após o retorno seguro dos 14 membros da tripulação, o Governador Naomichi Suzuki disse em uma coletiva de imprensa: "Tenho certeza de que suas famílias sofreram muito antes de serem libertadas. Fico aliviado ao saber que não correm riscos de saúde. Agradeço ao Ministério das Relações Exteriores, Agência de Pesca, ao Governo Municipal de Wakkanai e a todos os envolvidos que, de alguma forma, contribuíram para o resgate de nossos cidadãos."


Além disso, ele disse: "O governo de Hokkaido reforçará a cooperação com organizações relacionadas e tomará medidas para que este tipo de situação, na qual um barco de pesca é levado e sua tripulação é detida, nunca mais ocorra".