1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Barco resgatado chega ao porto para investigação sobre as causas do acidente


HOKKAIDO - O barco turístico, que foi resgatado depois que afundou nas águas de Hokkaido, foi retirado na quarta-feira da barcaça que o levou ao porto e transportado para uma investigação mais aprofundada sobre o acidente que matou 14 e deixou outros 12 desaparecidos.


Depois de ser arrancado da barcaça no Porto de Abashiri, o Kazu I de 19 toneladas, foi carregado em um caminhão grande e levado para uma instalação a várias centenas de metros de distância.


Mais tarde, famílias de mortos ou perdidos no acidente na ilha principal mais ao norte do Japão tiveram a chance de ver o navio e colocar flores para seus entes queridos.


O barco, que afundou com mau tempo durante um cruzeiro turístico ao largo da Península de Shiretoko em 23 de abril, o primeiro dia da temporada de turismo, foi posicionado no convés da barcaça na sexta-feira depois de ser trazido à superfície pela Nippon Salvage.


A Guarda Costeira do Japão examinará a parte de baixo do barco na esperança de fazer progressos na determinação da causa do acidente.


Junto com a SDF Marítima, a polícia de Hokkaido, pescadores locais e outros operadores de barcos turísticos realizaram uma varredura por três dias até terça-feira, mas a busca terminou sem encontrar nenhum vestígio das 12 pessoas desaparecidas, incluindo duas tripulantes da embarcação. A Guarda Costeira continuará a busca sozinho.


O barco com 26 pessoas a bordo desapareceu depois de partir em um cruzeiro planejado de três horas ao redor da península, um patrimônio natural mundial, apesar das previsões meteorológicas ruins e avisos.


O ministério dos transportes disse em 24 de maio que pretende revogar em junho a licença do operador do barco, depois de confirmar violações de 17 normas de segurança. Seria a pena administrativa mais severa já imposta pela lei de transporte marítimo.