top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

BOJ reduz compras de títulos em intuito de normalizar política monetária

O Banco do Japão (BOJ) decidiu reduzir suas compras de títulos, marcando mais um passo em direção à normalização da política monetária. A decisão mantém vivas as expectativas de um novo aumento da taxa de juros, enquanto a desvalorização acentuada do iene ameaça acelerar a inflação.


Após uma reunião de dois dias, o presidente do BOJ, Kazuo Ueda, deixou o mercado especulando sobre a velocidade e a escala da redução das compras de títulos pelo banco central. Um plano detalhado de redução para os próximos anos será apresentado na próxima reunião em julho. Até lá, o BOJ manterá seu plano de compra atual de cerca de 6 trilhões de ienes (38 bilhões de dólares) por mês, característica de sua política monetária flexível da última década.


Detalhes da Decisão:

- Taxa de Juros: A diretoria não alterou a taxa de política, que permanece na faixa de zero a 0,1% após o primeiro aumento em 17 anos em março passado.


- Reação do Mercado: O iene caiu em relação ao dólar americano e o rendimento dos títulos de 10 anos caiu, indicando decepção do mercado com a decisão.


Ueda afirmou que seria necessário um montante significativo para demonstrar a redução nas compras de títulos. Ele enfatizou que ouvirá as opiniões dos participantes do mercado ao elaborar um plano sólido de redução.


Contexto e Implicações:

- Compras de Títulos: O BOJ possui cerca de 600 trilhões de ienes em títulos, mais da metade da dívida governamental em circulação.

- Objetivo: O objetivo é eventualmente reduzir as participações acumuladas em seu balanço, um processo que pode levar muitos anos.

- Críticas: As compras maciças de títulos pelo BOJ ao longo dos anos ajudaram a manter os rendimentos dos títulos de longo prazo em níveis mínimos, mas atraíram críticas por distorcer o mercado.


O Japão espera uma recuperação econômica no trimestre atual até junho, após uma contração nos primeiros três meses de 2024. No entanto, o crescimento dos salários ainda não superou a inflação, afetando os lares japoneses.


O mercado financeiro espera que o BOJ espere até o outono para implementar outro aumento na taxa de juros. A ampla diferença de taxa de juros entre o Japão e os Estados Unidos, um fator importante na depreciação do iene em relação ao dólar, provavelmente persistirá. A decisão do Fed de manter as taxas, substancialmente mais altas que as do BOJ, também influencia esta perspectiva.


Shinichiro Kobayashi, economista sênior da Mitsubishi UFJ, comentou que o BOJ está lutando para encontrar o equilíbrio certo entre a normalização da política e a proteção da economia.


O BOJ continuará a ser dependente de dados na hora de ajustar as taxas de juros, com Ueda observando que o impacto da recente queda do iene deve ser "cuidadosamente monitorado".

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page