1/3

Candidatos a primeiro-ministro do Japão pelo PLD reúnem-se para discutir turismo e agricultura


JAPÃO - Quatro candidatos concorrendo para se tornar o próximo primeiro-ministro do Japão intensificaram sua campanha no sábado para ampliar o apoio entre os membros de base do Partido Liberal Democrata, antes das eleições presidenciais do partido na próxima semana.


A última rodada da corrida pela liderança do PLD contrasta com as anteriores, já que a pandemia do coronavírus tornou difícil para os candidatos visitarem áreas regionais para ouvir as vozes dos membros do partido local cujos votos contam.


É quase certo que o vencedor da eleição de quarta-feira sucederá o atual presidente Yoshihide Suga como primeiro-ministro, já que o governante LDP controla a Câmara dos Representantes, a poderosa câmara baixa do parlamento.


O próximo líder experimentará sua primeira eleição para a câmara baixa neste outono como chefe do partido.


Em uma reunião online na prefeitura, todos os quatro candidatos - ministro da vacinação Taro Kono, ex-ministro das Relações Exteriores Fumio Kishida, ex-ministro de assuntos internos Sanae Takaichi e ex-ministro da igualdade de gênero Seiko Noda - reconheceram a importância do turismo e da agricultura, questões cruciais para revitalizar as economias regionais.


“Temos que pensar seriamente em como podemos oferecer produtos agrícolas e turísticos de alta qualidade e com valor agregado. Ambos precisam olhar para o mundo”, disse Kono no fórum envolvendo cidadãos.


Kono disse que o Japão precisa promover o turismo receptivo que teria uma "boa influência" nas economias regionais, e que um desafio para o país é atrair visitantes ricos.


O Japão estabeleceu uma meta de atingir 60 milhões de visitantes estrangeiros no Japão em 2030, mas a pandemia deprimiu o turismo interno devido à restrição de viagens. O número era de 4,12 milhões em 2020.


Kishida disse que o turismo tem "grande potencial" para as economias regionais. Se eleito, ele disse que atualizará o programa de subsídios do governo para estimular o turismo local, fazendo uso de certificados de vacina ou resultados de teste negativos para COVID-19.


Takaichi e Noda - aspirantes a se tornarem a primeira mulher primeira-ministra do Japão - depositaram esperanças no poder das formas de cultura pop do país, como anime e filmes, em atrair turistas.


Na agricultura, os quatro candidatos enfatizaram a necessidade de o Japão aumentar sua taxa de autossuficiência alimentar.


Tanto Kono quanto Noda disseram que o país precisa nutrir e apoiar as pessoas engajadas na agricultura.


“Precisamos fazer da agricultura um negócio lucrativo”, disse Kishida.


Takaichi, por sua vez, revelou uma ideia de promover as exportações de farinha de arroz sem glúten para os mercados dos Estados Unidos e da Europa como uma política governamental.


O evento foi o terceiro de quatro sessões municipais virtuais que o partido governista organizou para que os candidatos possam responder às perguntas dos cidadãos sobre questões que vão desde a COVID-19, política económica e diplomacia à reforma constitucional, um objetivo que o partido pretende alcançar.