1/3

Cargueiro japonês colide com navio estrangeiro ao largo de Ehime


JAPÃO - Três pessoas estão desaparecidas depois que um navio de carga naufragou na manhã de sexta-feira após uma colisão com um navio estrangeiro no Mar Interior de Seto, oeste do Japão, disseram autoridades da guarda costeira.


O incidente, que ocorreu perto da província de Ehime e envolveu o navio japonês Byakko de 11.454 toneladas e um navio-tanque de produtos químicos registrado nas Ilhas Marshall de 2.696 toneladas, o Ulsan Pioneer, foi relatado por volta das 23h55 de quinta-feira, disse o Escritório da Guarda Costeira de Imabari.


O navio japonês tinha 12 tripulantes a bordo e os três desaparecidos são japoneses do sexo masculino - capitão Tamotsu Sato, 66, o primeiro engenheiro Yuki Ogawa, 27, e o segundo engenheiro Takahiro Uehata, 22.


O navio afundou por volta das 2h45 de sexta-feira. Dos nove resgatados, cinco foram recolhidos por um navio-patrulha da guarda costeira e quatro por um navio porta-contêineres particular que estava nas proximidades, informou o escritório.


O navio químico tem 13 tripulantes - oito da Coreia do Sul e cinco de Mianmar - e nenhum ferimento grave foi relatado entre eles. O navio sofreu danos significativos à proa, mas continua flutuando.


De acordo com a Prince Kaiun Co. sediada em Kobe, que opera o navio japonês, o Byakko de 170 metros deixou o porto de Kobe, no oeste do Japão, às 16h30 de quinta-feira, com destino a Kanda na província de Fukuoka, sudoeste do Japão. Estava carregando peças de automóveis.


O navio de produtos químicos deixou um porto chinês na terça-feira e estava programado para chegar ao porto de Osaka às 14h de sexta-feira.


É a segunda grande colisão envolvendo um navio japonês esta semana, depois que um barco pesqueiro virou na costa de Hokkaido na quarta-feira após entrar em contato com um navio russo. Três tripulantes do barco japonês morreram no incidente.