top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Casal é encaminhado para promotores por suspeita de matar filha de 4 anos em Tóquio

Um casal foi encaminhado para promotores na sexta-feira por supostamente matar sua filha de 4 anos, administrando-lhe uma substância tóxica e um medicamento antipsicótico em sua casa em Tóquio, em março do ano passado.


Kenichi Hosoya, 43 anos, e sua esposa, Shiho, 37 anos, foram presos na quarta-feira após a morte de sua filha, Yoshiki, com detecção de etilenoglicol e grandes quantidades de olanzapina, um medicamento prescrito para transtornos mentais, em seu corpo.


Os investigadores acreditam que o casal negligenciou Yoshiki, já que escolas de educação infantil relataram que ela estava suja. Eles também suspeitam que o casal tentou ocultar a negligência fazendo com que a menina trocasse de creche cinco vezes entre seu nascimento em 2019 e sua morte.


Após apreenderem os computadores e smartphones dos suspeitos, a polícia encontrou registros de buscas online por etilenoglicol, a olanzapina e aconitina tóxica. Kenichi Hosoya se tornou presidente do operador de uma hospedaria japonesa em Asakusa, Tóquio, sucedendo seu pai, após a morte dos pais dele em 2018.


Os investigadores suspeitam que Kenichi Hosoya tenha estado em disputa pela herança com sua irmã mais velha. Após a prisão, Kenichi Hosoya negou o assassinato de Yoshiki, enquanto Shiho Hosoya permaneceu em silêncio.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page