top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Caso em Sapporo: Mulher e pais passarão por avaliações psiquiátricas

HOKKAIDO - Uma mulher e seus pais, que foram presos sob a alegação de assassinato de um homem encontrado decapitado em um hotel em Sapporo, passarão por avaliações psiquiátricas.


Runa Tamura, de 29 anos, seu pai, Osamu, um psiquiatra de 59 anos, e sua mãe Hiroko, de 60 anos, serão detidos por seis meses a partir de segunda-feira, até 28 de fevereiro, para realização de testes. O período de detenção é mais longo do que os dois a três meses normalmente estabelecidos para tais avaliações.


Os promotores solicitaram ao Tribunal Sumário de Sapporo, localizado na capital da ilha mais ao norte do Japão, que aprovasse as avaliações para os membros da família.


Osamu e Hiroko apelaram da decisão que os obrigava a passar pelas avaliações psiquiátricas, disseram os advogados de defesa no mesmo dia.


A vítima, identificada como Hitoshi Ura, de 62 anos, foi encontrada nua e decapitada em um hotel no distrito de entretenimento de Susukino em 2 de julho.


A polícia subsequentemente descobriu a cabeça decepada na residência Tamura, suspeitando que foi removida após a morte da vítima, e também encontrou imagens de vídeo de uma cabeça decepada de um homem sendo tocada por uma mão enluvada em sua casa.


Os três foram presos pela primeira vez em julho sob suspeita de mutilação e abandono de um cadáver. Eles receberam mandados de prisão atualizados no início deste mês por supostamente assassinar Ura.


Enquanto se acredita que Runa tenha sido a única presente na cena do crime, seus pais são suspeitos de serem cúmplices.

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page