1/3

CE Rodrigues: "Até quando?"


Não é novidade para ninguém que a seleção japonesa tem uma zaga completamente desestruturável e uma legião de pés tortos no ataque. Se nós parássemos para analisar a quantidade de finalizações que o Japão faz desde a Copa da Ásia, lá no início do ano passado, até este fatídico jogo contra o México, deixa um ponto de interrogação nesses inúmeros erros: Até quando?


Para começar, primeiro com um técnico completamente obsoleto e que obviamente, se dependesse do próprio povo japonês, jamais assumiria o posto de treinador da seleção. Talvez, acho que nem mesmo as seleções pequenas da Ásia, aceitariam ele como técnico. Onde já se viu, um treinador convocar garotos de até 22 anos para jogar num torneio onde a média fica em torno de 25, 26 anos? Garanto para vocês, que desde 2007, quando iniciei minha carreira até aquele momento, eu nunca tinha visto.


O senhor Hajime Moriyasu só convocou atletas japoneses que jogam na Europa por causa da pandemia, a qual restringe que atletas vindos de outros continentes pudessem participar. Agora, me diga você em casa: Se não houvesse pandemia, quais seriam os jogadores, que na visão de Moriyasu, seriam os ideais para encarar seleções como Costa do Marfim, Camarões, Panamá e México? Certamente você me responderia que seria até pior e eu concordo plenamente.


Não estou opinando, que é a primeira vez que faço na CNbN, só por causa da derrota nesta terça e sim, pela seleção em si. Nunca vi a seleção finalizar tão mal em toda a minha vida.


O que será que está faltando para a seleção japonesa começar a calibrar seus pés diante de uma enorme e larga trave? E o que está faltando para ter mais astúcia para defender o gol do Japão? Será que é por falta de treinamento ou o quê? Nem na J League nós vemos isso acontecer. Só com a seleção!


Atenção japoneses e torcedores! Existe um risco gravíssimo que pode declinar ainda mais a moral do Japão no futebol masculino. Até porque o próprio Hajime assumiu a seleção olímpica para jogar o campeonato sub-23 da Ásia e o Japão perdeu todos os 3 jogos.


Se o treinador, até as Olimpíadas, tiver esta mentalidade inescrupulosa, não espero nada além de uma eliminação precoce do Japão diante do seu torcedor logo na primeira fase.


Abre o olho, JFA!