1/3

Cerimônia de Abertura das Paraolimpíadas prestará solidariedade ao Afeganistão


JAPÃO - A cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos incluirá a bandeira do Afeganistão como um "sinal de solidariedade", já que os atletas do país não poderão competir contra sua vontade, disse um alto funcionário na segunda-feira.


O chefe do Comitê Paraolímpico Internacional, Andrew Parsons, disse em entrevista coletiva que "é importante destacar" que ter a bandeira na cerimônia na noite de terça-feira também será uma mensagem de "paz" para o resto do mundo, já que os atletas afegãos não podem competir depois que o Talibã tomou o país.



Parsons disse que um representante do Escritório do Alto Comissariado da ONU para Refugiados carregará a bandeira no Estádio Nacional durante o evento de abertura.


Duas atletas do Afeganistão, a atleta de para-taekwondo Zakia Khudadadi e o atleta de atletismo Hossain Rasouli, deveriam competir nos Jogos Paraolímpicos, envolvendo cerca de 4400 participantes de cerca de 160 países e regiões.


Khudadadi, que estava prestes a se tornar a primeira atleta paraolímpica do Afeganistão, lançou um vídeo na semana passada pedindo ajuda para chegar de Cabul a Tóquio.


Seus sonhos foram destruídos depois que o Taleban, em 15 de agosto, recuperou o poder no Afeganistão, cerca de 20 anos depois de ser derrubado por forças lideradas pelos EUA.