1/3

Chama olímpica aterrissa na China a menos de 4 meses do início dos Jogos de Inverno


CHINA - A chama olímpica dos Jogos de Inverno de 2022 chegou à capital chinesa na quarta-feira, vinda de Atenas, na Grécia, informou a mídia estatal, com temores sobre outra onda de novas infecções por coronavírus e a ameaça de um boicote aos jogos.


Em uma cerimônia de boas-vindas realizada na Torre Olímpica, o presidente do comitê organizador de Pequim tomou posse da chama e acendeu um caldeirão, segundo a agência Xinhua.


Uma série de atividades de revezamento da tocha será realizada sob o slogan "Saúde, Alegria e Energia" antes da abertura dos jogos em 4 de fevereiro, mas o revezamento será reduzido para garantir a saúde e segurança do público em meio à pandemia.


A chama foi acesa na segunda-feira em uma cerimônia na Antiga Olímpia, no oeste da Grécia, e foi entregue pelo Comitê Olímpico Helênico aos organizadores de Pequim 2022 no Estádio Panathinaiko de Atenas no dia seguinte.


Manifestantes pedindo um boicote aos jogos por questões de direitos humanos na China interromperam a cerimônia de acendimento das tochas na segunda-feira.


Grupos de defesa dos direitos dos EUA e outros que se opõem ao evento esportivo em Pequim chamaram a atenção para o tratamento dado pelo governo chinês às minorias tibetana e uigur.


A edição de terça-feira do Global Times, um tablóide do Partido Comunista Chinês, citou Ren Hai, um professor do Centro de Pesquisa Olímpica da Universidade de Esportes de Pequim, dizendo: "A China está mostrando mais maturidade e sabedoria ao lidar com acusações e pedidos de boicote do que o oeste."


Cerca de 2900 atletas, representando aproximadamente 85 Comitês Olímpicos Nacionais, devem competir nos próximos jogos. Os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim vão até 20 de fevereiro, com cobertura completa da Rádio Mirai e TSJ/MiraiNews.