1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Chefe da defesa do Japão pede estabilidade no Estreito de Taiwan na ASEAN


CINGAPURA - O ministro da Defesa, Nobuo Kishi, destacou a "importância da paz e da estabilidade em todo o Estreito de Taiwan" em uma reunião na quarta-feira que incluiu seus pares da ASEAN e de outros países como China e Estados Unidos.


Falando em relação à situação em torno dos mares do Leste e do Sul da China, o ministro disse que o Japão espera que a questão seja resolvida pacificamente por meio do diálogo direto entre as partes envolvidas.


A reunião de Ministros da Defesa da ASEAN-Plus, organizada pela Associação das Nações do Sudeste Asiático e presidida pelo membro Brunei, foi realizada online devido à pandemia do coronavírus.


Em seus comentários, Kishi também criticou uma lei chinesa implementada em fevereiro que permite que a guarda costeira da China use armas contra navios estrangeiros que o país vê como entrando ilegalmente em suas águas.


“Esta lei contém disposições que são problemáticas do ponto de vista da consistência com o direito internacional, como ambiguidades onde pode ser aplicada em águas, bem como a autoridade para usar armas”, disse o ministro aos seus homólogos.


No Mar da China Meridional, a China tem reivindicações sobrepostas com vários países da ASEAN e Taiwan, além de persistir em rondar as Ilhas Senkaku, em Okinawa. E levantou preocupações ao militarizar postos avançados que construiu em áreas disputadas do mar.