1/3

Cingapura suspenderá restrições à importação de alimentos de Fukushima


JAPÃO - O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong, disse ao seu homólogo japonês Yoshihide Suga na terça-feira que seu país removerá as restrições à importação de alimentos da prefeitura de Fukushima impostas após o desastre nuclear de 2011, segundo o Ministério das Relações Exteriores do Japão.


Suga saudou a decisão durante um telefonema de 20 minutos com Lee, já que os líderes também afirmaram a cooperação para garantir a distribuição justa das vacinas COVID-19 aos países em desenvolvimento, disse o ministério.


Cingapura está entre 54 países e regiões que impuseram restrições às importações de produtos agrícolas e pesqueiros do Japão após o colapso triplo no complexo de Fukushima Daiichi. A lista foi gradualmente reduzida para 15, e muitos dos restantes diminuíram as medidas em etapas.


Em janeiro de 2020, Cingapura suspendeu sua proibição de importação de alimentos de alguns municípios da prefeitura do nordeste do Japão, com a condição de que os carregamentos incluíssem a certificação do local de origem e verificações de césio radioativo.


Suga e Lee concordaram em trabalhar juntos para realizar uma região Indo-Pacífico livre e aberta, inclusive intensificando a cooperação econômica e de defesa, disse o ministério.