1/3

Começa o Festival no Castelo Shuri em Naha


OKINAWA - Um festival de quatro dias começou no sábado no Castelo de Shuri, um símbolo da prefeitura da ilha ao sul de Okinawa, quando o castelo marcou o primeiro aniversário de um grande incêndio com muitos expressando esperança para a restauração antecipada dos edifícios destruídos.


O castelo e as ruínas subterrâneas de sua estrutura original, que foi listada como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2000, foram engolfados por um incêndio, que se acredita ter sido causado por uma falha elétrica, durante o mesmo festival do ano passado, quando seis edifícios de madeira ocupando mais de 4.000 quadrados metros foram destruídos.


"Estou triste agora que vejo que (o castelo) está realmente perdido", disse Reiko Kinjo, uma moradora local de 47 anos, que visitou o local com sua família pela primeira vez desde o incêndio, acrescentando que espera um desastre tão grande nunca será repetido.


Kotaro Hidaka, um visitante de 42 anos de Osaka, disse que fará tudo o que puder, "como fazer uma doação" para ajudar a concluir o trabalho de reconstrução. O festival começou com música tradicional. Na terça-feira, ele vai terminar com um desfile de moradores vestidos como o rei e a rainha indígenas e sua comitiva.


Autoridades do governo japonês disse em março que pretende restaurar os edifícios destruídos até 2026, depois de iniciar a reconstrução completa em 2022. O Castelo Shuri original remonta ao século 14 e abrigou os monarcas do Reino Ryukyu, que durou 450 anos antes de Okinawa ser anexada pelo Japão em 1879.


O castelo foi incendiado várias vezes, incluindo durante a Segunda Guerra Mundial.