1/3

Comitê Organizador permite álcool, mas restringe preservativos na vila olímpica


JAPÃO - O comitê organizador disse no domingo que os participantes terão permissão para trazer bebidas alcoólicas para a vila dos atletas para consumo em seus quartos, como parte dos esforços para garantir a segurança dos jogos em meio à pandemia.


Para evitar a propagação do vírus, o comitê organizador disse que não distribuirá preservativos aos participantes durante sua estadia na vila olímpica, mas na saída, uma ruptura com a recente tradição olímpica.


Preservativos têm sido dados aos participantes desde as Olimpíadas de Seul em 1988 para aumentar a conscientização sobre a síndrome da imunodeficiência adquirida, comumente conhecida como AIDS, de acordo com o comitê.


Com cerca de um mês até o início das Olimpíadas, cinco órgãos organizadores dos jogos, incluindo os governos metropolitano de Tóquio e Japão e o Comitê Olímpico Internacional, decidirão na segunda-feira quantos espectadores serão permitidos nas instalações.


Os organizadores estão considerando permitir cerca de 20.000 espectadores para a cerimônia de abertura olímpica no final do mês que vem, disseram fontes com conhecimento do assunto no domingo.


O limite máximo de espectadores para a cerimônia no Estádio Nacional em 23 de julho incluiria tanto os portadores de ingressos do público em geral quanto os oficiais relacionados aos jogos, disseram as fontes.


O governo japonês disse que permitirá até 10.000 pessoas em eventos como jogos esportivos e shows em áreas que não estejam sob o estado de emergência ou quase emergência, desde que não excedam 50 por cento do local capacidade.


O governo e as autoridades olímpicas estão considerando aplicar a política às Olimpíadas e Paraolimpíadas, com início previsto para 24 de agosto.


Para a cerimônia de abertura, no entanto, os organizadores devem criar um espaço separado para oficiais relacionados aos jogos, de acordo com as fontes.


O primeiro-ministro Yoshihide Suga expressou sua intenção de realizar os jogos com espectadores, enquanto os órgãos organizadores estão considerando deixar em aberto a possibilidade de nenhum espectador, dependendo da situação do coronavírus.


Especialistas médicos, no entanto, expressaram preocupação de que permitir espectadores nos locais pode piorar a situação do coronavírus. Os organizadores das Olimpíadas de Tóquio divulgaram um conjunto de regras e medidas para prevenir a propagação do vírus, mas muitos questionaram sua eficácia.