1/3

Comitê Organizador permitirá que bebidas alcoólicas sejam vendidas durante a Olimpíada


JAPÃO - O Comitê Organizador planeja permitir que bebidas alcoólicas sejam vendidas aos espectadores em locais de competição durante o evento esportivo global, mas com restrições para evitar a propagação do coronavírus, disseram fontes próximas ao assunto na terça-feira.



A decisão foi aparentemente tomada em consideração a um contrato de patrocínio com a empresa de bebidas alcoólicas Asahi Breweries.


Os organizadores provavelmente estabelecerão limites de tempo para essas vendas, disseram as fontes, enquanto a capital japonesa se prepara para o início dos jogos em cerca de um mês.


"Dadas as características do evento, o comitê organizador levará em consideração o fato de que existem partes interessadas", disse o ministro olímpico Tamayo Marukawa em entrevista coletiva.


Uma diretriz sobre os espectadores para as Olimpíadas de Tóquio, que deve começar em 23 de julho, será revelada no final desta semana. Em seu rascunho, os organizadores pedem aos espectadores que se abstenham de comer e beber em grupos nas passagens dos locais e viajar de e para os locais diretamente, sem parar em qualquer lugar, como parte das medidas para reduzir o risco de propagação do vírus.


Seiko Hashimoto, presidente do comitê organizador dos jogos, disse na segunda-feira que a venda de bebidas alcoólicas aos espectadores está "sendo considerada", mas depende se as pessoas podem ser dissuadidas de falar alto ou gritar e se podem observar os protocolos de segurança ao se mover dentro dos locais.


As regras atualmente em vigor para o público em geral no Japão também serão um fator ao considerar se essas bebidas podem ser vendidas, disse ela.


Também na segunda-feira, os organizadores decidiram que os locais podem ser preenchidos até 50 por cento da capacidade, até um máximo de 10.000 espectadores, após meses de discussões sobre um limite de público para os fãs locais. Espectadores do exterior já haviam sido barrados.


Em Tóquio e em outras prefeituras que estão atualmente em quase estado de emergência até 11 de julho, servir bebidas alcoólicas em restaurantes e bares é permitido condicionalmente até as 19h.


Na capital, as pessoas já podem consumir bebidas alcoólicas sozinhas ou em pares por até 90 minutos, entre 11h e 19h, em restaurantes e bares certificados como tendo medidas para o controle da infecção.


Haruo Ozaki, chefe da Associação Médica de Tóquio, disse em entrevista coletiva que os organizadores não deveriam permitir a venda de bebidas alcoólicas em locais olímpicos.


"As Olimpíadas são uma exceção, depois de ter colocado um fardo de medidas anti-infecção sobre os operadores de restaurantes por tanto tempo?" Ozaki disse, acrescentando que deseja que os organizadores "repensem" o plano em consideração para permitir que os espectadores bebam álcool.


Para as áreas em estado de emergência, a venda de álcool na maioria dos eventos esportivos foi proibida, enquanto houve casos de vendas por tempo limitado em áreas em quase estado de emergência.