1/3

Confederação Sindical Japonesa pode ter primeira mulher na história como chefe


JAPÃO - Uma das vice-presidentes da entidade foi iniciada como sua candidata a próxima presidente, levantando a possibilidade de que a entidade terá a primeira chefe feminina de todos os tempos.


O sucessor de Rikio Kozu, 65, o chefe da Confederação Sindical Japonesa, conhecido como Rengo, deve ser escolhido em uma convenção regular em 6 de outubro, de acordo com a organização com 7 milhões de membros criada em 1989. O mandato de Kozu termina no próximo mês.


Tomoko Yoshino, de 55 anos, atualmente atua como vice-chefe da Associação Japonesa de Trabalhadores de Metal, Maquinário e Manufatura, representando principalmente fabricantes de pequeno e médio porte.


Rengo pode realizar uma eleição para o cargo mais alto pela primeira vez desde 2005, já que Takeshi Suzuki, o chefe de 52 anos da Federação Sindical da Comunidade do Japão, à qual muitos trabalhadores não permanentes pertencem, está considerando declarar sua candidatura.


O comitê de nomeação da Rengo, uma organização guarda-chuva de sindicatos que representam principalmente os trabalhadores regulares, também disse em uma entrevista coletiva na terça-feira que nomeará Hideyuki Shimizu, 62, do Sindicato dos Professores do Japão para o cargo de secretário geral.