1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Conheça a Masha, a ukulelista mais querida da internet japonesa


GUNMA - Uma mulher virou destaque nas redes sociais durante o período de emergência no Japão, ao fazer transmissões ao vivo de Voice Training e Lives Musicais ao vivo e agora tem seu novo podcast.


Provavelmente você não a conhece pelo nome de Masako Kawashima, porém pelo nome de Masha. Uma ukulelista de Gunma que ganhou sucesso nas redes sociais e caiu nas graças do público brasileiro.


Desde o início de sua carreira, Masha passou por vários festivais e ganhou notoriedade pelo público em suas performances ao vivo.


Período estudantil nos EUA e descoberta da música

Durante a juventude, a nipo-cantora, fez um intercâmbio estudantil em Colorado nos EUA, onde aprendeu a desenvolver seus instintos musicais e começou a compor e criar versões japonesas com outros cantores americanos, além de cantar em eventos e shows ao vivo para centenas de pessoas durante sua passagem pela América.


Seu estilo musical é relativa a cultura havaiana, aliás, local desejado por muitos japoneses em turismo internacional. Levando uma caixa de som e o seu ukulele, Kawashima já se apresentou em diversos locais do Japão e sempre tendo boas histórias para contar sobre todos os lugares por onde andou.

O nome “Masha”, não é vinculada de “Masha e o Urso” e sim, através de um amigo russo que ela conheceu nos EUA, durante seu período estudantil, que sugeriu o codinome. Desde então, o nome é levado consigo desde seus primeiros anos de carreira.


Masha também é fã da cultura musical brasileira, principalmente de samba e bossa nova. Uma das músicas em português que consegue cantar sem nenhuma dificuldade linguística é: “Garota de Ipanema”, “Wave” e “Mas que nada”.


Através dessas canções, a cantora e compositora ganhou a simpatia do povo brasileiro pela internet, fazendo amigos e criando dezenas de fãs de todas as idades.


No Brasil, ela também é conhecida como "A Mulher do Cabelo Ensolarado" em relação aos seus cabelos longos, ondulados e castanhos claros, típicos estilos do Havaí. Através da música e de seu bom humor, esta simpática ukulelista fez diversos amigos na vida social e virtual.

E um de seus maiores sonhos é visitar o Brasil. Em conversa ao vivo com os fãs, a cantora disse que nunca visitou o país, mas que sempre esteve em seus planos de viagem pelo mundo. Ela já visitou alguns países da Europa quando morava nos EUA.


Uma cantora que tem estilo semelhante de Masha, no aspecto brasileiro, mas que já visitou o país, é Tsubasa Imamura, da província de Ishikawa, que canta músicas autorais japonesas e brasileiras e faz covers de várias músicas do gênero MPB que também ganhou fama no Japão.


Atualmente ela tem suas aulas de Voice Training retransmitidas na Rádio Mirai por volta das 22h30, no horário de Brasília, e uma extensa agenda de performances musicais nas cidades gunmanesas criando novos fãs de várias idades.


Voice Training


Sempre que o relógio marcava 22h, no horário de Brasília, crianças, jovens, adultos e idosos no Brasil pararam para assistir a aula de Voice Training, nas redes sociais.


Durante a quarentena no Brasil, as aulas escolares foram suspensas e isso permitiu que as crianças pudessem dormir mais tarde. E não demorou muito para que Masha conquistasse o carinho e o amor das crianças que sempre se divertiam ouvindo e imitando a japonesa.


Durante 90 minutos ela dava aulas de respiração, potencia vocal e coordenação motora da língua. Antes disso era feito um aquecimento físico.


Sing Along Party

No Brasil, era costume chamar de "Madrumasha" ou "Asagohan" dependendo do horário em que fazia as transmissões ao vivo, sempre durante 90 minutos. Geralmente era as 3h ou 5h. De vez em quando haviam lives durante a manhã nobre brasileira, como 8h e 10h.


Ela cantava músicas de sua autoria e também cantava outras que conhecia sendo japonês, inglês ou havaiano, e também as brasileiras, além de interagir com o público que assistia ao evento. Apesar da transmissão ter sido de madrugada ou nas primeiras horas da manhã, o povo brasileiro não se incomodou e muitas pessoas no Brasil acordavam cedo para fazer o café ao som de sua voz.


Projetos de Podcasts

E nesta semana a ukulelista nipônica começou um novo projeto de podcasts, chamada "Masha to nani suru" (O que fazer? Com Masha)

Em seu blog, ela comenta: "Um podcast é como um rádio pela internet. A diferença é que é gravado. Como a música, você pode baixá-la onde houver um ambiente WiFi e ouvi-la quantas vezes quiser sem se preocupar com o uso de dados."


"O meu sonho desde pequena era ter meu próprio programa de rádio e aproveitando o momento em que tudo está ficando mais acessível, consegui realizar meu sonho criando meu próprio programa!" conclui a ukulelista.


Para ouvir o podcast basta acessar um dos links abaixo e aguardar os primeiros podcasts:


Pela Anchor:

https://anchor.fm/mashatonanisuru/episodes/ep-e1446ma


E pelo Spotfy:

https://open.spotify.com/show/40Al5oqenylKOgVFhcZS3S



Shows ao vivo

Entre julho e setembro, a Sunny Hair Woman, tem shows marcados na província de Gunma.

PS: O horário a seguir é referente ao horário de Tóquio (UTC +9)


24/07 - Restaurante Yumindani, em Mabeashi - 12:30


31/07 - Terrace Numata, em Numata - 14:00

Masha começa sua performance às 14:30


27/08 - Restaurante Laule'a, em Kiryu

Horário ainda não definido


29/08 - Festival da Carne, em Takasaki - 10:00

Horário ainda não definido


8, 10, 13, 14, 20, 21 e 29/09 - Eterna Takasaki, Buffet da Cerveja Havaiana, em Takasaki - 18:00

Masha começa sua performance às 18:30


Para consultar os termos de entrada, basta acessar o post em seu blog no link a seguir onde ela passa contatos dos locais onde vai atuar:


https://ameblo.jp/mashaukumasako/entry-12685403438.html