1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Décimo quinto tufão deixa 55 mil residências sem água em Shimizu


SHIZUOKA - Em Shimizu, o tufão causou danos às instalações de captação de água, deixando aproximadamente 55.000 residências sem água, e havia longas filas de pessoas esperando por água nas estações de água montadas pela cidade.


De acordo com a cidade de Shizuoka, o transbordamento do rio Okitsu, que fornece água a 80% das residências, foi bloqueada por madeira à deriva e outros obstáculos causados por fortes chuvas, e a água foi cortada para aproximadamente 55.000 residências.


A cidade colocou caminhões-pipa em 10 locais em Shimizu por volta das 15h deste sábado, e em uma dessas estações de água em Okitsu Honmachi havia uma longa fila de pessoas esperando pela água que se estendia para fora das instalações devido à chegada tardia dos caminhões de água.


Quando chegou um caminhão pipa carregando uma tonelada de água, os moradores encheram as garrafas plásticas e os tanques de polietileno que haviam preparado um após o outro.


Um homem na casa dos 50 anos, que disse estar há duas horas esperando a chegada do caminhão, disse: "Eu não pensei que a água fosse cortada. Estou contente que a água tenha vindo com segurança. Quero usá-lo para o jantar."


Outra mulher de 70 disse: "A água está esgotada nos supermercados". Estou feliz que a água tenha vindo porque estou tendo problemas para usar o banheiro".


De acordo com as autoridades municipais, não há indicação de quando o abastecimento de água será restabelecido, e caminhões de água serão colocados a partir das 7 horas da manhã deste domingo, dia 25.


Os caminhões serão instalados nos Centro de Aprendizagem dos seguintes bairros:

Miho, Komakoshi, Arito, Takabe, Iida, Sodeshi, Okitsu, Ihara e Kojima. Além da própria sede da prefeitura municipal de Shimizu.


Enquanto isso, os cortes de água causados por quedas de energia nas alas de Aoi e Suruga foram resolvidos, exceto em algumas áreas montanhosas, mas existe a possibilidade de água lamacenta nas áreas onde os cortes ocorreram.