1/3

Dólar sobe para 115 ienes, maior valor desde março de 2017


JAPÃO - O dólar americano atingiu na terça-feira o nível mais alto desde março de 2017 no comércio asiático, subindo para a faixa inferior de 115 ienes, com as expectativas de um aumento antecipado dos juros pelo Federal Reserve dos EUA crescendo com Jerome Powell nomeado para um segundo mandato como presidente do conselho do Banco Central.


O dólar subiu após atingir 114,82-92 ienes em Nova York e 114,21-23 ienes em Tóquio às 17h de segunda-feira. Os mercados de Tóquio foram fechados na terça-feira por causa de um feriado nacional.


Um iene mais fraco permite que os exportadores ganhem mais se repatriarem os lucros para o exterior e ajuda a aguçar a competitividade dos produtos feitos no Japão no exterior, mas provavelmente levará a preços mais altos de energia e alimentos no país, espremendo as famílias.


Se o consumo privado, responsável por mais da metade do produto interno bruto do Japão, enfraquecer, é quase certo que o ritmo de recuperação econômica da pandemia COVID-19 diminuirá.


"Os Estados Unidos podem normalizar sua política monetária antes do esperado, com o dólar provavelmente na faixa de 115 ienes até o início do próximo ano", disse Ryota Abe, economista do Sumitomo Mitsui em Cingapura.


Os preços do petróleo bruto também subiram devido ao aumento da demanda de energia junto com uma aceleração da atividade industrial, levando os Estados Unidos a anunciar na terça-feira que vão liberar 50 milhões de barris de petróleo de reservas de emergência em uma ação coordenada com países como Japão e China.


Masahiro Ichikawa, estrategista-chefe de mercado da Sumitomo Mitsui, disse que "embora um iene mais fraco aumente os custos de importação para as empresas, o efeito negativo na economia japonesa será limitado no nível atual."


"A compra rápida do dólar deve ser temporária e não se espera que o iene enfraqueça mais", acrescentou ele.