1/3

Daiya Seto retorna à competição após proibição de escândalo sexual


JAPÃO - O tetracampeão mundial Daiya Seto, que renunciou ao cargo de capitão da equipe olímpica de natação do Japão após um caso extraconjugal, venceu o medley individual masculino de 400 metros do Aberto do Japão na quinta-feira em sua primeira competição desde setembro.


O jovem de 26 anos foi suspenso até o final de 2020 como punição por um caso exposto por uma revista de fofoca, mas evitou ser cortado da equipe do Japão para as Olimpíadas de Tóquio.


Em setembro, ele foi fotografado em um "hotel de amor" com uma mulher que não é sua esposa.


"Lamento que minhas ações tenham desapontado as pessoas que estavam me apoiando", disse Seto após a corrida no Centro Aquático de Tóquio, o local da natação olímpica deste ano.


Seto, que fez o segundo tempo mais rápido nas mangas, foi o primeiro em 4 minutos, 12,57 segundos. Ele também participou dos 200 medley individuais e 200 borboletas no sábado.


Em outubro, a Federação Japonesa de Natação considerou Seto culpado de violação do código de ética e o impediu de competir e treinar oficialmente até o final do ano. Ele admitiu sua infidelidade e se desculpou.


Além de renunciar ao cargo de capitão da equipe olímpica de natação, Seto perdeu o contrato de direitos de imagem com o Comitê Olímpico Japonês e o patrocínio com a All Nippon Airways Co.