1/3

Demanda por casas para alugar durante o verão registra queda em virtude da pandemia


JAPÃO - O número de propriedades privadas para aluguel por temporada no Japão diminuiu à medida que a nova pandemia de coronavírus causou uma queda livre na demanda de viagens, destruindo as esperanças de mais visitantes estrangeiros durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio.


Em 12 de julho, havia 18.578 casas e apartamentos para aluguel por temporada registrados de acordo com a lei do país sobre hospedagem privada, em comparação com um pico de 21.385 em abril de 2020, de acordo com dados divulgados pela Agência de Turismo do Japão.


No ano fiscal de 2020 até março deste ano, um total de 1,14 milhão de pessoas se hospedou nesses alojamentos privados, uma queda de 77% em relação ao ano anterior.


Hospedagem privada, conhecida no Japão como "minpaku", ganhou atenção desde que uma lei que a legalizou entrou em vigor em junho de 2018 para aliviar a escassez de quartos de hotel em meio a um boom do turismo receptivo.


Antes da disseminação global do COVID-19 no início de 2020, aumentaram as preocupações de que haveria uma falta de acomodação durante os Jogos de Tóquio, especialmente em Tóquio, Osaka e outras cidades importantes, resultando em um aumento de alojamentos privados registrados em um ritmo de várias centenas de unidades por mês.


Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, originalmente programados para o verão de 2020, foram adiados por um ano devido à pandemia. A decisão de organizar os Jogos de Verão em sua maioria sem espectadores para evitar a propagação do vírus atingiu as operadoras de hospedagem privadas.


Entre as 289 operadoras de hospedagem que relataram o fechamento de seus negócios de setembro a outubro de 2020 e responderam a uma pesquisa, 49 por cento disseram que não podiam esperar nenhum lucro.


Com o desaparecimento dos turistas estrangeiros, os principais clientes das instalações do minpaku, as operadoras não veem sinais de recuperação na demanda turística.


A campanha governamental de subsídio "Go To Travel" para o turismo doméstico, cobrindo acomodações privadas, foi suspensa em todo o país desde 28 de dezembro devido ao ressurgimento de infecções por coronavírus.


Alguns governos locais estão oferecendo suas próprias campanhas de descontos em viagens, mas estas se limitam a hotéis e pousadas e não cobrem alojamentos privados.


O governo planeja realizar uma pesquisa até março do próximo ano sobre o uso e o sistema de gestão dos aluguéis por temporada, com uma possível revisão do sistema de hospedagem em preparação para uma recuperação da demanda de viagens pós-pandemia.


Os itens a serem considerados pela revisão prevista incluiriam restrições legais, como a limitação de acomodação oferecida por alojamentos privados a 180 dias por ano.


Embora os aluguéis por temporada permitam estadias longas a preços mais baixos do que hotéis e pousadas, eles também fazem uso de quartos e casas vagas em áreas do Japão que estão vendo declínios populacionais.