1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Doações de "impostos da cidade natal" aumentam devido à pandemia


JAPÃO - As doações dedutíveis aos governos locais que permitem que as pessoas recebam presentes de especialidades locais em troca tiveram um salto espetacular durante a pandemia do coronavírus, dizem autoridades municipais e operadores de sites de doação.


Sob o regime de "imposto municipal", que visa ajudar as economias rurais, as pessoas podem fazer doações para municípios onde não residem. Além de receber incentivos fiscais, eles podem obter itens em troca, como alimentos locais dos municípios escolhidos - presentes que parecem ter se tornado mais atraentes à medida que as pessoas passam mais tempo em casa.


Operadores de sites que fazem a mediação entre municípios e doadores estão apostando que o valor arrecadado para o ano fiscal de 2020 até março próximo vai bater o recorde de 512,7 bilhões de ienes ($ 4,94 bilhões) no ano fiscal de 2018.


De acordo com uma pesquisa conduzida em outubro pela Satofull Co., um site de impostos de uma cidade natal, 59 dos 221 governos locais participantes disseram que as doações recebidas sob o esquema mais que dobraram entre abril e setembro em relação ao mesmo período do ano anterior.


As pesquisas por presentes no site da Satofull aumentaram para itens como bolinhos, carne grelhada e plantas domésticas. Um representante da empresa explicou: "Com as restrições a viagens e jantares fora, parece que muitas pessoas procuram produtos locais especiais para desfrutar em casa."


A cidade de Kyoto disse que já recebeu uma quantidade recorde de doações no ano fiscal de 2020, atingindo cerca de 1,7 bilhão de ienes no final de dezembro, ou 6,5 vezes mais que os 250 milhões de ienes do ano fiscal de 2019.


Cerca de 40 por cento dos doadores escolheram como presente as refeições tradicionais "osechi" de Ano Novo de restaurantes sofisticados de Kyoto, com um oficial da cidade atribuindo a escolha às pessoas que desejam comer bem enquanto estão em casa.


De acordo com a cidade de Hanamaki, na prefeitura de Iwate, no nordeste do Japão, cujos presentes incluem língua de boi e vinho, as doações neste ano fiscal chegaram a 1,8 bilhão de ienes até agora, já o triplo do ano passado.


Por outro lado, a carga de trabalho das autoridades que processam as doações aumentou, já que as consultas dos doadores iniciantes também aumentaram, disse uma autoridade municipal.


Enquanto isso, Hokkaido e a prefeitura de Osaka pedem que as pessoas façam doações sem presentes em troca desde abril passado, dizendo que o dinheiro arrecadado será usado para apoiar suas instituições médicas e equipe enquanto lutam contra a pandemia do coronavírus. Cada uma das prefeituras arrecadou mais de 1 bilhão de ienes com o recurso.


“Normalmente as doações se concentram no final do ano, quando as pessoas correm antes do prazo para aproveitar a dedução do imposto. Mas as doações relacionadas ao coronavírus continuaram ao longo do ano passado, então o valor aumentou em um ritmo maior do que o normal”, disse um funcionário que gerencia o site de impostos da cidade natal, Furusato Choice, operado pela Trustbank Inc.