top of page
1665608300863 (1).png
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube

Dois homens são presos por ameaça de bomba a faculdade de Tóquio

TÓQUIO - Dois homens foram presos suspeitos de terem enviado ameaças de bomba por fax a uma faculdade em Tóquio, segundo um boletim da polícia metropolitana. Além disso, eles são suspeitos de terem enviado mais de 300.000 faxes semelhantes para outras escolas, empresas e governos locais em todo o Japão.


Sho Okuma, de 26 anos, e Nao Sato, de 22 anos, foram detidos pela polícia sob suspeita de obstruir as atividades da Tokyo College of Music em 23 de janeiro, ao enviarem um fax informando que 334 bombas tinham sido colocadas na escola e que seriam detonadas se não fossem pagos 300.000 ienes. A polícia fez uma vistoria e nada suspeito foi encontrado na faculdade.


Os suspeitos demonstraram simpatia por um grupo chamado "Koshinkyo", conhecido por ter atacado um advogado por meio de fóruns online, relatou a polícia. Muitos dos faxes enviados de janeiro a maio insinuavam terem sido enviados pelo advogado e exigiam dinheiro a ser transferido para uma conta bancária.


Okuma foi citado pela polícia dizendo: "Eu conheci Koshinkyo quando estava no ensino médio e queria chamar a atenção, então tive a ideia de usar faxes para importunar as pessoas."


Enquanto isso, Sato disse à polícia que queria divulgar as ideias de Koshinkyo, acrescentando: "Parecia divertido se isso se tornasse algo grande."


O grupo tem estado ativo desde os anos 2010 e enviou um grande número de ameaças de bomba para escolas e instituições públicas, alegadamente em nome do advogado, conforme relatado pela polícia.


Investigadores encontraram registros em um computador apreendido de Sato que mostravam que os suspeitos enviaram mais de 300.000 faxes usando um serviço de envio em massa online.


Os suspeitos enviaram os faxes usando o Tor, um software que torna anônima a identidade do usuário, conforme fontes investigativas informaram.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


© TSJ 2024. Todos os direitos reservados

bottom of page