1/3

"Drive My Car" ganha prêmio de filme não-inglês na Inglaterra


INGLATERRA - "Drive My Car", do diretor japonês Ryusuke Hamaguchi, ganhou o prêmio da Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas por um filme não em língua inglesa no domingo, seu mais recente prêmio internacional na corrida ao Oscar.


O filme, baseado em um conto de mesmo título do romancista Haruki Murakami, foi indicado em quatro categorias do Oscar, incluindo melhor filme, tornando-se o primeiro filme japonês a conseguir a prestigiosa indicação ao Oscar.


Também foi indicado aos prêmios de melhor diretor e roteiro adaptado no evento londrino, visto como um dos precursores do Oscar, previsto para 27 de março nos Estados Unidos.


O melancólico filme de três horas de duração centra-se em um viúvo que enfrenta sua dor e encontra consolo na companhia de uma motorista depois que sua esposa morre repentinamente e deixa para trás questões não resolvidas.


O filme ganhou o Globo de Ouro de melhor filme em língua não inglesa em janeiro e o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cinema de Cannes no ano passado.


"Sinto que a razão pela qual este filme foi aceito em todo o mundo é que as performances e vozes dos atores são críveis", disse Hamaguchi, de 43 anos, em uma entrevista coletiva após o prêmio.


Hamaguchi disse que os filmes internacionais foram recebidos especialmente bem na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos recentemente, graças à "grande influência" do filme sul-coreano de 2019 "Parasita", que se tornou o primeiro filme em língua não inglesa a ganhar o Oscar de melhor filme. .


"E nós, a próxima geração de filmes asiáticos, estamos passando pela porta que 'Parasita' abriu", disse ele.