1/3

Duas infecções com a variante "Mu" são confirmadas no Japão


JAPÃO - Duas pessoas que testaram positivo para o coronavirus durante a quarentena aeroportuária em julho, foram infectadas com a variante "Mu", classificada como "variante notável" pela OMS, sendo esses os primeiros casos confirmados no Japão.


Cepas Mu do vírus mutante foram relatadas na América do Sul e na Europa, e a OMS o designou, dizendo que poderia afetar a eficácia das vacinas.


O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar examinou retrospectivamente os resultados da análise genética dos espécimes coletados durante as inspeções de quarentena.


Duas mulheres, sendo uma na faixa dos 40 anos que pousou em Narita vinda dos Emirados Árabes Unidos e outra na faixa dos 50 que pousou em Haneda vinda da Inglaterra, foram dadas como infectadas por essa nova variante.


Esta é a primeira vez que uma pessoa é infectada com a cepa Mu no Japão, disse Takaji Wakita, diretor do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas.


De acordo com a OMS, foi apontado que a cepa Mu pode afetar a eficácia das vacinas, e desde que foi confirmada pela primeira vez na Colômbia em janeiro deste ano, foram relatadas infecções em mais de 30 países.