1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Em meio às vésperas da volta do turismo internacional, Japão lidera ranking mundial da categoria


SUÍÇA - Na terça-feira, o Japão ficou em primeiro lugar em uma lista de destinos em um relatório de desenvolvimento de viagens e turismo de 2021 do Fórum Econômico Mundial.


No topo da lista pela primeira vez, o Japão ficou bem classificado por seus recursos culturais e em várias categorias de infraestrutura, com os Estados Unidos em segundo lugar e a Espanha em terceiro.


O Japão ficou em quarto lugar geral no relatório bienal para infraestrutura de transporte aéreo e recursos culturais, sexto para infraestrutura terrestre e portuária e 12º para recursos naturais. Mas obteve uma classificação baixa por sua resposta às mudanças climáticas, chegando em 107º lugar.


Além do Japão, as nações ocidentais ocuparam os seis primeiros lugares, com os próximos países da Ásia-Pacífico mais bem classificados sendo a Austrália em sétimo lugar e Cingapura em nono lugar, de um total de 117 países e regiões.


À medida que a indústria do turismo se recupera lentamente dos impactos da pandemia e da invasão da Ucrânia pela Rússia, "será crucial que as lições sejam aprendidas com as crises recentes e atuais e que sejam tomadas medidas para incorporar a inclusão, a sustentabilidade e a resiliência de longo prazo nas viagens e setor de turismo, uma vez que enfrenta desafios e riscos em evolução", disse o relatório.


“Ao fazer isso, o setor pode continuar sendo um impulsionador da conectividade global, da paz e do progresso econômico e social”.


Antes da pandemia, o Japão desejava impulsionar o turismo como um pilar fundamental para o crescimento econômico e estabeleceu a meta de atrair 40 milhões de visitantes estrangeiros em 2020, quando estava originalmente programado para sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, que foram adiados por um ano e realizados sem a presença de público.


O Japão fechou suas fronteiras para turistas estrangeiros desde o estágio inicial da pandemia, reforçando seu controle de fronteira em novembro do ano passado para proibir efetivamente a entrada de estrangeiros não residentes em resposta ao surgimento da variante Omicron.


O Japão está facilitando os controles de fronteira desde março, planejando dobrar o limite de chegadas ao exterior para 20.000 pessoas por dia a partir de junho.


Os critérios para o relatório foram revisados ​​desde sua última publicação em 2019, quando o Japão ficou em quarto lugar. Se as descobertas de 2019 fossem avaliadas sob os novos critérios, o Japão teria ficado em segundo lugar, de acordo com o WEF.