top of page
1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Embaixador russo deve deixar o Japão em novembro


JAPÃO - Fontes familiarizadas com o assunto revelaram que o Embaixador da Rússia no Japão, Mikhail Galuzin, deverá deixar o país em novembro.


O Embaixador tem estado profundamente envolvido na diplomacia com o Japão como um intelectual, mas desde a invasão militar da Ucrânia, ele tem feito repetidas declarações justificando a invasão de acordo com as reivindicações do regime de Putin.


De acordo com autoridades japonesas e russas, o diplomata de 62 anos, que ainda reside no Japão, deverá deixar seu posto no próximo mês.


Galuzin esteve no Japão por quatro vezes, incluindo seu tempo na antiga União Soviética, e tem sido embaixador no Japão desde 2018.


Como um intelectual fluente em japonês, ele tem estado profundamente envolvido na diplomacia com o Japão e tem se concentrado no intercâmbio cultural, ao mesmo tempo em que continua a tomar uma posição dura nas negociações de tratados de paz, incluindo a questão dos Territórios do Norte, enfatizando que o Japão deve primeiro reconhecer que os Territórios do Norte se tornaram território russo como resultado da Segunda Guerra Mundial.


Pouco antes da invasão militar russa da Ucrânia em fevereiro deste ano, o embaixador afirmou em entrevista à NHK que "a Rússia não tem intenção ou plano de fazer guerra".


Porém, desde o início da invasão militar, o magistrado tenta justificar repetidamente a invasão militar e a anexação unilateral das áreas sob seu controle.


A agência estatal russa também informou que o Galuzin deverá deixar seu posto e que estão sendo tomadas providências para a nomeação de um substituto em breve.

bottom of page