1/3

Toyota suspende operações na Rússia e Honda interrompe embarques


JAPÃO - A Toyota disse na quinta-feira que suspenderá as operações em sua fábrica em São Petersburgo a partir de sexta-feira devido a interrupções na cadeia de suprimentos em meio à crescente preocupação com os impactos das sanções contra a Rússia por sua invasão da Ucrânia.


Em medidas relacionadas, a Honda suspendeu os embarques de veículos e motos para a Rússia, enquanto a Mazda funcionários disseram quarta-feira.


A fábrica da Toyota em São Petersburgo, com capacidade de produção anual de 100.000 veículos, fabrica o utilitário esportivo RAV4 e o sedan Camry.


A Toyota disse em um comunicado à imprensa que as operações em sua fábrica de São Petersburgo serão interrompidas "até novo aviso", observando que as operações de fabricação e vendas da empresa no resto da Europa não serão afetadas.


"Também estamos monitorando os desenvolvimentos globais e tomaremos as decisões necessárias conforme necessário", afirmou.


A gigante automobilística japonesa iniciou a produção na Rússia em 2007 e no ano passado fabricou cerca de 80.000 veículos no país. A Toyota tem sua base de vendas local em Moscou.


A decisão da Honda de interromper os embarques para a Rússia ocorreu quando a montadora planejava encerrar suas exportações para o país no ano fiscal de 2022, que vai até março, devido a uma queda contínua nas vendas.


Como não tem base de produção local na Rússia, a Honda vinha exportando veículos dos Estados Unidos. Ele vendeu 1406 unidades na Rússia no ano fiscal de 2020.


A Mazda, que tem uma fábrica de joint venture em Vladivostok, na região do Extremo Oriente da Rússia, exporta autopeças do Japão e cuida da montagem na fábrica.


Entre outras montadoras japonesas que têm fábricas locais na Rússia, a Mitsubishi pode suspender as operações enquanto a Nissan avaliará de perto a situação, segundo funcionários das empresas.