1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Espera-se que vendas globais de chips aumentem 20% em 2021 em meio a gargalos de oferta


JAPÃO - Espera-se que as vendas globais de chips aumentem 19,7%, para US $ 527,22 bilhões em 2021, já que a demanda está ultrapassando a oferta nos setores automotivo e de eletrônicos de consumo, e a economia mundial está se recuperando da queda da pandemia de coronavírus, de acordo com estimativas de um órgão da indústria.


As vendas de semicondutores devem continuar crescendo até 2022, com um aumento de 8,8% para US$ 573,44 bilhões, disse a World Semiconductor Trade Statistics em sua última previsão.


A demanda por chips disparou desde que a necessidade de ficar em casa em meio à pandemia impulsionou as vendas de tablets e notebooks.


Trabalhar em casa, aulas online e outras atividades de rede também aumentaram o tráfego da Internet, exigindo que os data centers aumentem a capacidade. No Japão, o tráfego da Internet no ano passado aumentou 1,6 vezes em comparação com os níveis anteriores em 2019.


As montadoras tentaram aumentar a produção para atender à demanda, mas muitos fabricantes, como Honda e Volkswagen, cortaram a produção e os planos de vendas porque não conseguiram adquirir chips suficientes.


A General Motors disse em fevereiro que reduziria a produção em quatro fábricas e que a escassez de fornecimento deveria continuar por um ano.


O fornecimento de chips também ficou mais restrito à medida que outras indústrias se preparavam para a reabertura de economias em linha com o lançamento das vacinas contra o coronavírus.


A região Ásia-Pacífico, excluindo o Japão, deve liderar as vendas mundiais este ano com o maior aumento de 23,5 por cento, seguido por um aumento de 21,1 por cento na Europa, de acordo com a organização que representa 44 fabricantes de semicondutores. O mercado de chips no Japão deve crescer 12,7% e nas Américas 11,1%.