1/3

Ex-funcionário dos correios é preso por desvio de 2 mi de selos

JAPÃO - Um ex-funcionário dos correios de Tóquio foi preso na terça-feira por supostamente desviar mais de 2 milhões de selos postais no valor de cerca de 94 milhões de ienes (US $ 890.000), disse a polícia.


O suspeito da polícia de Tóquio, Masaki Hosohata, 49, também estava envolvido em outros casos, estimando o valor total desviado em cerca de 270 milhões de ienes.


Hosohata admitiu a alegação de que vendeu 2.012.500 selos no valor de cerca de 94 milhões de ienes em lojas de ingressos com desconto por cerca de 75 milhões de ienes. Uma loja de ingressos com desconto no Japão normalmente compra itens a preços mais baixos do que o valor de face.


Ele foi citado como tendo dito aos investigadores: "Achei que era um desperdício descartar os selos."


Ele vendeu selos que deveriam ser para correspondência pós-paga, um serviço que costuma ser vendido com desconto para empresas que desejam pagar - em selos ou em dinheiro - adiantado por correspondência em massa. Hosohata fez mais de 100 viagens às lojas entre o início de abril de 2016 e o ​​final de março de 2017, de acordo com a polícia.


Os funcionários dos correios são obrigados a colocar esses selos nas janelas de serviço e destruí-los.


Japan Post Co., uma unidade da Japan Post Holdings Co., entrou com uma ação criminal contra Hosohata em novembro de 2020, após demiti-lo em agosto de 2018.