1665608300863.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

1665857330426.png
1665857427662.png

1/4
Buscar

Executivos da Hino se demitem por escândalos de fraude de dados


JAPÃO - A subsidiária de fabricação de caminhões da Toyota, a Hino Motors, anunciou as demissões de quatro executivos por causa de um escândalo fraudulento de relatórios de dados de emissões que remonta a cerca de 20 anos, dizendo que também pedirá aos ex-executivos que devolvam parte de suas compensações.


Os quatro membros do conselho, incluindo um encarregado da produção, bem como um executivo que lidera a divisão de desenvolvimento tecnológico da empresa, renunciaram na sexta-feira.


Os ex-executivos que a empresa pedirá para devolver o salário serão aqueles que atuaram em cargos executivos a partir de 2003 e depois disso, disse a montadora.


O presidente Satoshi Ogiso permanecerá em seu cargo para supervisionar o processo de renovação da gestão, embora seu salário mensal seja reduzido pela metade pelos próximos seis meses. Outros executivos também estão tendo um corte salarial.


Ogiso informou ao ministro dos Transportes, Tetsuo Saito, na tarde de sexta-feira, as medidas que a montadora tomará para evitar que um problema semelhante ocorra.


Saito instou Ogiso a realizar uma reforma completa da empresa, dizendo: "Espero que você ponha um fim a uma longa prática de má conduta e avance com a reforma". Ogiso prometeu intensificar os esforços para fazer Hino "renascer".


O Ministério dos Transportes havia emitido uma ordem corretiva à montadora de caminhões no início de setembro, exigindo que ela fornecesse medidas dentro de um mês para evitar má conduta semelhante.


Hino admitiu em março deste ano que apresentou dados fraudulentos de emissões e economia de combustível às autoridades de transporte, suspendendo o embarque de veículos com motores para os quais os números haviam sido adulterados.