1650382760548_edited.png

JORNALISMO SIMPLES E DIRETO | O dia a dia do Japão

Radio Mirai (Branco).png
1650382760548.png

1/3

Exposição de obras inéditas da Era Hokusai será inaugurada em Londres


INGLATERRA - Uma exposição mostrando 103 esquetes não vistos publicamente da artista japonesa ukiyo-e Katsushika Hokusai será aberta no Museu Britânico de Londres na quinta-feira.


Os esboços em tamanho de cartão postal foram criados por Hokusai (1760-1849) nos anos 1820 a 1840 e destinavam-se a se tornar gravuras em xilogravura para uma enciclopédia visual intitulada "O grande livro ilustrado de tudo", que cobria tópicos do mundo natural à tradição budista e a vida na Índia e na China antigas.


Segundo o museu, o volume nunca foi publicado e os chamados desenhos "block-ready", ou "hanashita-e", foram preservados em sua forma original.


Em uma visualização prévia da exposição, o curador Alfred Haft explicou a descoberta casual e a investigação especializada que trouxe os esboços à vista do público cerca de 200 anos após sua criação.


Haft disse ao Kyodo News que os esboços reapareceram em um pequeno leilão em Paris em 2019 atribuído a um artista diferente.


Suspeitando que os desenhos fossem obra de Hokusai, o negociante de arte Israel Goldman abordou os especialistas em Hokusai do museu e "após consulta com especialistas em todo o mundo, foi confirmado que eram de Hokusai", disse ele.


O curador compartilhou sua alegria com as obras finalmente expostas ao público, com a exposição sendo adiada devido ao bloqueio do coronavírus.


"Hokusai sempre se reinventou como artista e estamos felizes em poder compartilhar isso como uma descoberta e uma reabertura do conhecimento sobre o Japão e a vida de Hokusai."


De acordo com Haft, Hokusai representou a ampla gama de assuntos em seus esboços "com igual facilidade e interesse ... ele parece estar interessado em tudo".


Haft citou como destaque uma imagem do mestre taoísta Zhou Sheng ascendendo à lua. "(É) uma história fantástica de aspiração e realização do impossível, que foi o que Hokusai fez", referindo-se à ambição do artista de criar um registro de "tudo" para o projeto de enciclopédia inédito.


A exposição vai até 30 de janeiro de 2022. Versões digitalizadas dos esboços também estão disponíveis para visualização na galeria online do Museu Britânico.